sábado, 23 de junho de 2018

Reflexão


Se cada dia cai

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.

Há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.

Pablo Neruda



quinta-feira, 21 de junho de 2018

Leitura que recomendo:

GRATIDÃO

Durante os últimos meses de sua vida, Oliver Sacks escreveu uma série de ensaios nos quais explorou de maneira comovente seu percurso pessoal para concluir a vida e enfrentar a própria morte da melhor forma.
Este livro traz quatro textos publicados no New York Times entre julho de 2013 e agosto de 2015, pouco antes de ele morrer. Juntos, formam uma ode à singularidade de cada ser humano e de gratidão pelo dom da vida.
Sacks reflete sobre o significado de levar uma existência que valha a pena. “Não consigo fingir que não estou com medo. Mas meu sentimento predominante é a gratidão. Amei e fui amado, recebi muito e dei algo em troca, li, viajei, pensei, escrevi. Tive meu intercurso com o mundo, o intercurso especial dos escritores e leitores.”

Oliver Wolf Sacks, CBE, foi um neurologista, escritor e químico amador anglo-americano. Renomado professor de neurologia e psiquiatria na Universidade de Columbia, onde obteve o título meritório denominado "Artista Columbia"

Leia mais em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Oliver_Sacks




domingo, 17 de junho de 2018

Atrevida


Havia uma ponte entre nós
O desgaste da vida desmoronou
Solto no espaço os pensamentos
Vazios, frios, sem emoção.

Razão de vida... ternas lembranças
Projetam um arco-íris de esperança
Novas pontes, novos caminhos
Atrevida percorro noite e dia!

Não quero mais sombra.
Não quero viver iludida.
Quero um afago seu...
Quero aquecer minha vida!

Vontade de parar o tempo
Eu e você... aumentar o espaço
Apenas nós no olhar e na ternura,
Sem segredos,sem insinuações.

Derrubar essa muralha
Que se torna um escudo
Para camuflar nosso real amor
Sou atrevida... cuido de mim e de nós!

Célia Rangel



terça-feira, 12 de junho de 2018

Amar, minha única overdose.


De repente a busca
muitas vezes distante
do  que está tão próximo!

Em desalento, preferimos ficar só.
Então, passamos a amar:
a  solidão,
a privacidade,
a  serenidade,
a fantasia.

Preservamos misteriosamente
uma imagem,
que se revela em possibilidades,
e o sentimento cresce.

Acasalamos a alma, com o desejo,
na magia de uma única realização,
a de amar, sem questionar.

Eclipsamos, quando deveríamos ousar!
Amores passam por nossa vida...
Não há retorno.
Como amar sem transgredir e se aventurar?

Célia Rangel




sexta-feira, 8 de junho de 2018

Dicas essenciais

Amor em Poesia 
(Canísio Mayer)

Em matéria de vida a dignidade vale mais que o lucro.
Em matéria de educação o aprender vale mais que o ensinar.

Em matéria de família o amor vale mais que a competição.
Em matéria de sociedade o participar vale mais que o criticar.

Em matéria de alimentação a qualidade vale mais que a quantidade.
Em matéria de apresentação o conteúdo vale mais que a embalagem.

Em matéria de amizade o ser amigo vale mais que o ter amigos.
Em matéria de diálogo o saber escutar vale mais que o falar.

Em matéria de fé o deixar-se encontrar por Deus vale mais que o procurar.
Em matéria de conversão o arrependimento vale mais que o sentimento de culpa.

Em matéria de esperança o jeito de ser no hoje vale mais que o futuro.
Em matéria de amor a reciprocidade vale mais que a polaridade ou a vaidade.

"Não me corte em fatias,
ninguém consegue abraçar um pedaço.
Me envolva todo em seus braços
e eu serei o perfeito amor."
(Mário Quintana)


sexta-feira, 1 de junho de 2018

Dança-se, conforme o ritmo...



O ritmo pode não ser do meu agrado.

Mas tenho de acertar o passo no compasso.

De nada adianta o desencontro...

Estar bem primeiro comigo e depois com o outro...

Revitalizo assim minha alma,

Para enfrentamento dos dissabores.

Em meu interior me aconchego amando-me,

Querendo-me um bem enorme!

Revisto-me de coragem para me proteger,

Não deixar que me usem... Não sou descartável...

Objetividade naquilo que quero,

E, fé naquilo que sou e posso,

Transformam meu mundo aqui e agora.

Célia Rangel