terça-feira, 16 de janeiro de 2018

...das emoções...


Agora é a nossa vez...
Um, na vida do outro,
A esperança...
É o tempo de Deus,
Onde em seu relógio
Sentimentos não têm tempo,
Tudo fica cronometrado
No coração.

Ele agendou para nós
Esse tempo.
Vivamos com a emoção
Dos adolescentes...

O encontro das nossas
Maturidades arrojadas
Revelam:
A serenidade do olhar,
O toque carinhoso,
O embevecimento
Do amar e ser amado,
Se não nesta vida...
Com certeza, na eternidade...

Nesta, completamos lacunas...
Naquela, viveremos em plenitude,
A doce sabedoria!
O nosso trem da vida,
Descarrilou-se em alguma estação
De nossas vidas
Apressemo-nos.


Célia Rangel



sábado, 13 de janeiro de 2018

De repente...


Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.


Vinícius de Moraes

domingo, 7 de janeiro de 2018

Em Recomeços...



Expresse: Amores... Raivas... Alegrias...
Afetos... Tristezas... Certezas... Incertezas...
Desejos... Sonhos... Magias...
Torne-se mais autêntico, humanamente divino,
Único diante de certos olhares!

Não se permita castrar...
Anule suas carências e deficiências.
Não se transforme em objeto a ser consumido
Cuide do seu interior... Detox pleno.
Facilite assim, o seu existir.

Viva despretensiosamente e será muito mais feliz!
Serenidade... Simplicidade... Moral ilibada...
São os melhores alicerces para uma vida digna!
Recomece, complemente sempre que necessário,
A vida é a melhor escola para aprendizados.


Célia Rangel


terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Gente de Verdade

Como é bom, gratificante mesmo, quando estamos com pessoas de verdade. Sem máscaras. Sem artifícios. Plenas. Realizadas ou não. Ainda com sonhos e muito pé no chão. GENTE mesmo com todas as letras maiúsculas! Interessante que tenho uma atração fatal pelas mesmas. Há uma interação. Troca profunda. Sincera. Incrível aprendizado entre nós. E sempre fica uma vontade de mais.

Deixo-me encantar pelo mistério das relações humanas. É um “verdadeiro tear” onde com linhas de variadas cores e texturas, entrelaçam-se pessoas e sentimentos. E, com esse “artesanato”, constrói-se o amor. Assim, lento, gradual penetra em nossas entranhas fio a fio e resiste. Pede-nos apenas o cuidar e o carinho – ingredientes essenciais para sobreviver.

E, quando sangra, aparece o perdão. Sem ele e a verdade, somos irracionais. Cuidar cada vez mais das pessoas confere-nos a sabedoria adquirida no jardim da vida. Arquiteto meu paraíso aqui e agora para depois desfrutá-lo na eternidade. E, para tal preciso agregar pessoas que me completem. Que me apontem caminhos. Que sejam luzes nos inúmeros obstáculos que terei de superar.

Nasci nua, mas Deus cercou-me de embalagens humanas que fui perdendo pelo caminho. Ficaram velhas, descartadas... Outras me envolveram. Também envolvo e, serei descartada... Em sintonia escalamos a vida! Apoiando-nos nas certezas, nos medos, nas tristezas e nas alegrias.
O topo?

Deus! Acolhendo-nos em nossa fragilidade humana para a transcendência.

Célia Rangel


sábado, 30 de dezembro de 2017

# Que Venha 2018... Paz... Saúde... Alegria... Amor...


Receita de Ano Novo


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.


Carlos Drummond de Andrade

domingo, 17 de dezembro de 2017

NATAL


MENSAGEM DE NATAL

 *Papa Francisco

O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa; entretanto se faz necessário o silêncio, para que se consiga ouvir a voz do Amor.

      Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre em sua alma.

      O pinheiro de Natal é você, quando com sua força, resiste aos ventos e dificuldades da vida.

      Você é a decoração de Natal, quando suas virtudes são cores que enfeitam sua vida.

      Você é o sino de Natal, quando chama, congrega, reúne.

      A luz de Natal é você quando com uma vida de bondade, paciência, alegria e generosidade consegue ser luz a iluminar o caminho dos outros.

    Você é o anjo do Natal quando consegue entoar e cantar sua mensagem de paz, justiça e de amor.

    A estrela-guia do Natal é você, quando consegue levar alguém, ao encontro do Senhor.

    Você será os Reis Magos quando conseguir dar, de presente, o melhor de si, indistintamente a todos.

      A música de Natal é você, quando consegue também sua harmonia interior.

      O presente de Natal é você, quando consegue comportar-se como verdadeiro amigo e irmão de qualquer ser humano.

      O cartão de Natal é você, quando a bondade está escrita no gesto de amor, de suas mãos.

      Você será os “votos de Feliz Natal” quando perdoar, restabelecendo de novo, a paz, mesmo a custo de seu próprio sacrifício.

      A ceia de Natal é você, quando sacia de pão e esperança, qualquer carente ao seu lado.

      Você é a noite de Natal quando consciente, humilde, longe de ruídos e de grandes celebrações, em silêncio recebe o Salvador do Mundo.

      Um Feliz Natal a todos que procuram assemelhar-se com esse Natal.




* O Papa Francisco completa neste domingo 81 anos de vida. Da janela do palácio apostólico, ele celebrou a missa de Angelus e acenou para fiéis que o felicitaram da Praça São Pedro, no Vaticano. Dezenas de jovens homenagearam o argentino com placas que, unidas, desejavam feliz aniversário ao líder dos católicos.





quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Novo pensar


Depois de algumas décadas
consegui burlar as comilanças, os presentes,
as correrias em supermercados e shoppings.

Dei um boicote geral no consumismo desenfreado e,
tão somente internalizei e incorporei
vida e a missão de Cristo na Terra.

Ele está no meio de nós!

Que sensação ótima de paz e de prazer transcendental!
Quero o meu Natal diário!
Quero bênçãos!
Quero paz amorosa!
Quero felicidade, hoje e sempre!

Quero preparar o meu espaço celestial aqui e agora.
É o momento – orar e vigiar – por mim e por todos os que me são caros.
Pelo mundo que desagrega, exclui, deteriora, mata...
Quero simples prazeres!
Os mais tocantes. Os que embalam amantes da vida.

Assim, sou eu por muitos natais diários.
Tente e verá como é possível sermos felizes com tão pouco!
Na manjedoura da vida, vive-se melhor que em muitos castelos.


Célia Rangel