domingo, 11 de julho de 2010

40 anos...

Há quarenta anos eu acordava numa bela manhã de sábado para realizar um dos meus grandes sonhos. O de unir minha vida à sua. Sermos parceiros e cúmplices de nossas individualidades. Transformá-las em uma só. E, conseguimos! Por trinta e dois anos, tudo foi partilhado entre nós. O amor. As alegrias. Os sucessos. Cada conquista. O respeito. A amizade. O carinho. A abnegação. Filhos. As dificuldades e insucessos. A saúde e a doença. Tudo com muita serenidade e aprendizado de vidas que se doam. Você concluiu sua passagem terrestre. Vive agora no reino celeste. Nobre. Pessoa indescritível que recebi de presente em minha vida! Eu, durante toda essa sua ausência de oito anos, esmero-me para cumprir minha missão e acordar em um belo dia junto a você num reencontro final de nossas vidas. O que traçamos para nossas vidas, continuo executando. Nosso sacramento do casamento, nem a morte separou... E, sei que você segue meus passos como sempre o fez. Amigo. Companheiro amoroso e fiel. Essa energia ficou entre nós. Até mais, meu grande amor!
Célia.

Um comentário:

  1. Sabe eu também já fiz 34 anos de casada, e mais 4 e meio de namoro, é uma vida, né? Mas percebo que você não sente solidão, sente a prsença de seu marido no dia a dia. Muito lindo este Amor Eterno! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.