sábado, 31 de julho de 2010

Elimine

... os pertences inúteis da vida ... as buscas impossíveis das dúvidas ... as certezas desgastadas das possibilidades ... os rancores armazenados dos desafetos ... a deslealdade dos contatos amorosos ... a lamentação das perdas e ganhos ... as tristezas inférteis da vida ... a arrogância ostensiva do perfil ... a ignorância descomedida das ações ... o desamparo provocado pelo ostracismo ... a fatalidade que envolve pensamentos ... o inferno que habita a mente ... a malícia que invade o corpo ... as concessões que escravizam o homem ... a hipocrisia arma dos fracos ... a infidelidade traidora dos sentimentos ... os excessos que destroem o bom senso * Busque a autenticidade do ser! Célia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.