domingo, 11 de julho de 2010

Vernissage de uma vida.

Uma noite todinha para te amar palavras, sentimentos, emoções o enlaçar de almas e corações. E, um dia todo para acordar e, ver que tudo não passou de um sonho. Acondicionar esse momento No museu da existência. Propiciar uma exposição de ternura para que outros tenham a possibilidade ainda que através de um plágio arquitetarem suas vidas. E, no vernissage do belo, a explosão de toda nossa verve na arte de amar. Célia.

Um comentário:

  1. E aproveitarmos tudo enquanto estamos juntos, né? Pelo menos para mim serviu para eu sentir isto. Obrigada! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.