quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Certezas...

Saia todas as tardes. Sempre tinha uma desculpa. Ora era uma compra. Ora uma caminhada. Outras vezes pelo simples prazer de ver pessoas. Neste dia foi diferente. Produziu-se toda e saiu. Sem destino. Andou pelas ruas. Pelos parques. Esteve em uma igreja. Rezou. Agradeceu. Pediu proteção para sua vida. Estava cansada da mesmice diária. Precisava de algo novo. Novo estímulo na vida! Não sabia bem o que desejava, mas procurava... Vagando, continuou seu trajeto. Entrou em um restaurante, pediu seu prato predileto, seu vinho. Saboreava como se fosse sua última refeição. Aproximou-se um belo rapaz. Educado, pediu para sentar-se. Olharam-se intensamente. Uma suave música tocava no ambiente e foi a deixa para o início da conversa. “I need you so” – B.B. King. Dançaram. A noite toda. Muitos outros blues. Muitos outros vinhos. Sentiram-se. Olhos fechados. Fantasias e sonhos. Nada mais importava. Deixava no passado suas tristezas. Agora iria viver. Uma nova experiência. Sem culpa. Apenas, prazer. Nesta noite ela não retornou para casa. Sem hesitar seguiu essa aventura. Mãos dadas, descalços, na areia se amaram. Não era possível. Conheciam-se há muito! Total sintonia. Outras vidas? Destino ou realidade? Ela não sabia discernir. Apenas borbulhava de felicidade. Sentia uma entrega total. Cumplicidade. Encontro real. Amanheceu um lindo dia! Sol! Praia deserta... Chegam os pescadores! Comoção! Areia manchada de sangue. Vidas esvaíram-se. Mas... Amaram-se... Célia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.