quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Loucuras

Armazenamos tantas loucuras! Programamos e somos desprogramados... Viajamos na mente muito mais que no espaço Percorremos caminhos escuros e escusos Queremos, retrocedemos, seguimos Uma via de mão dupla: céu e inferno ao mesmo tempo Longa estrada... buracos... obstáculos... pontes obstruídas Passagem interceptada: falta coragem! Quanta indecisão!! Este é o humano preso às suas correntes emocionais Sua maior escravidão: preconceito de si mesmo Sente-se incapaz, não se entrega, refugia-se no outro E a aceitação nesse esconderijo nem sempre é recíproca Desgasta-se, implora... quer encontrar a via de retorno Impossível! Tudo muito escuro! Nada sinalizado... Total insensatez!! Célia

2 comentários:

  1. Sabe amiga, nosso sinal devia ser sempre nossa consciência, que, muitas vêzes não ouvimos e deixamos agir com impulsividade, sem antes ouví-la, e com ela o que Deus quer de nós. Deixar Deus ser Deus em nossa vida. Amei! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Além do conteúdo perfeito não poderia deixar de comentar que adorei o MOVIMENTO do texto...rápido, ligeiro..."loucuras"...Me lembrou um pouco a forma que minha filha escreve vez ou outra..beijao

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.