terça-feira, 31 de agosto de 2010

Mar de rosas...

Muitas vezes, aparentemente estamos num mar de rosas... Tudo azul... nada nos contraria! De repente, um tsunami revira-nos ao avesso. Põe a prova nossos talentos, virtudes e coragem. Abala totalmente nossa zona de conforto. Das rosas sobram os espinhos. Então, resta-nos a sabedoria para desvendarmos o mistério... De tamanha mudança de percurso em nossas vidas! Com muito amor por mim luto para me salvar. Natural defender-me. Busco luzes, alternativas, seduzo novos sonhos... Minha alma sedenta de uma mão amiga entrega-se. Na nostalgia do fracasso analiso-me. Espero um novo Sol. Aqueço-me na paixão de viver. Sigo em uma nova estrada... Em paz comigo e com o mundo. Vou ... há vida em mim!! Célia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.