domingo, 19 de setembro de 2010

Aquietar-se...

O processo agora é outro Acalme-se coração! Você já viveu... amou e foi amado... Teve suas alegrias e tristezas Pulsou acelerado e em pausas... Em brasas incendiou-se! Vive um intervalo de sua existência Em que se congelou precavidamente Compactuando com o compasso da alma, Uma nova cadência... um novo momento! Zarpando segue além das nuvenzinhas inquietas Que no infinito desenham um carrossel Repleto de mensageiros celestiais... Intemporais! Célia

Um comentário:

  1. Será que conseguimos aquietar o coração? Cada hora ele pulsa por um motivo. Alegrias, tristezas, decepções, e assim vai indo........ Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.