segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Minha crença

Acredito na beleza relativa das pessoas e das coisas Nada é para sempre... e o depois, uma incógnita... Creio na germinação da semente interior de cada um Que desabrocha no silêncio da morte. Minha força não está em desvendar o mistério Mas, em ser o próprio... O meu dizer ‘Sim ou Não’ tem a linguagem do olhar Sou um processo de mão dupla: refletir e agir... E, sem compromisso, em miragem... Fugir para outra vida, mesmo sem sentido Apenas na aventura da busca, Onde puro é o amor no milagre da solidão! Deus o semeou pensando em mim... Não o deixarei... sou intensa e me amo assim! Célia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.