sábado, 25 de setembro de 2010

Reencarnados

No desencontro, o encontro... Desesperado, sem você, sai e bebi todas. Na garrafa, no copo, na taça só via você... Chorava e te queria como nunca! Em pensamento, prometia-lhe o mundo... Seria outro homem se você fosse minha mulher. Desencantada, você não mais me atendia. Insisti tanto... até vencê-la pelo cansaço. Afinal, você me atendeu... Não era você! Alguém... fez por você e por mim, o que não tivemos coragem de fazê-lo! Perdoou-me! E, ao seu encontro fui com alegria suprema Do perdão! Entregamo-nos na mágica da vida! Quero hoje agradecer aquele anjo... que Deus colocou em nosso caminho! Célia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.