quinta-feira, 14 de outubro de 2010

DIA DO PROFESSOR

Pensando nessa data na década de 50
Recordo a dedicação de um educador
Onde o educando também educava
Fazendo da sua missão um ato de amor
Envolvia no saber o sabor da doação
Singela na transferência mútua da aprendizagem
Seguia com desvelo os passos de seu aprendiz
Ouvia, sinalizava e corrigia mais que falava
Refletia e retrocedia sempre abnegado – era supremo! Diante de tamanhos absurdos que acompanhamos, via mídia em geral, sobre Educação... como educadora pergunto: o que fizeram com os pilares estruturais da mesma? Penso que no afã de assenhorear tecnologias (claro que necessárias e eficazes)... esqueceu-se do “humano-aluno” e do “humano-professor” e respectivas “famílias”. Prédio. Cimento. Arquiteturas & Decorações jamais concretizarão anseios, sonhos, caráter e dignidade de cidadãos conscientes e comprometidos com o mundo em que estão inseridos hoje e desfrutarão amanhã! Pensemos nisso! Afinal, temos nossa parcela de responsabilidade. Profª Célia Rangel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.