terça-feira, 5 de outubro de 2010

Minha criança

A criança que existe em mim Quer brincar, rir Ser feliz, despretensiosa Nenhum compromisso. Quero ser Peter Pan, Cinderela, Príncipe, Duende, Fadinha Bruxa, Chapeuzinho Vermelho, Branca de Neve, Emília, Dona Benta... Cantar as cantigas de roda Jogar amarelinha, pique-pega... Lambuzar-me todinha de doces, Picolés e pirulitos de calda queimada, Pipocas... Rir com os palhaços no circo... Prender a respiração com o globo da morte! Quero ruas livres e correr com meus amigos. Andar de rolimã e bicicleta sem medo algum. Essa criança que existe em mim, Com papai e mamãe – uma família - Deveria existir em todos nós... Pura... Infantil... Livre... Autêntica... Risonha... Feliz! Célia

Um comentário:

  1. Todos temos um pouco de criança. Nunca devemos deixá-la morrer. E viva as crianças!!!!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.