quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Afetividade...

No encontro dos nossos olhares, Percebo que você não está bem... Semblante de alguém em apuros Desconversa... Desolha... Farol baixo... Fala-se de futuro... Que futuro? Que vida? Controvérsias... O que fazer? Quem ficará sozinho um do outro? Quem cuidará um do outro? Ó Deus, me dê força e luz para esse enfrentamento da vida! Sou forte, mas estou fraca... Minhas rédeas estão frouxas! Contemporizo... Espero... Creio em Ti. Venha em meu socorro. Perdão, pois sei que está comigo. Por que essa dúvida? E a minha Fé? Onde a coloquei? Me salva dos meus castelos de horrores! Dos labirintos por onde em sonhos, trafego... Das minhas insanidades dessa ausência... Clamo por humildade e aceitação, Nada mais. Célia

Um comentário:

  1. Triste, mas é o nosso fim, ou um toma conta do outro, ou Deus toma conta daquele que ficou, não tem saída. Nos resta a saudade de um amor sem fim. Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.