sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A Pátria que aprendi

Em traje de gala estudantil Saia azul marinho pregueada Blusa e meias brancas Elegante boina E sapatos de verniz... Assim começava o ritual. Era o Dia da Bandeira! Século XX. Perfilados na frente da escola Alunos, professores e muitos outros Entoávamos o “Salve lindo pendão... Da esperança...”
Hoje, é circense o espetáculo que vemos Letras dos hinos adulteradas, Sem interpretação ou sentimento, Profissionais regiamente remunerados Não sabem cantar hino algum! Talvez, o do seu time... Onde está a minha pátria? Adormecida? Célia

Um comentário:

  1. Verdade amiga, onde está tudo? Que pena! É capaz de colocarem o Tiririca para cantar o Hino da Bandeira, rsrsrsrs. Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.