sábado, 11 de dezembro de 2010

Nada na vida é permanente

Do nascer ao morrer, Desafiamos situações inusitadas! Do prazer ao desprazer, Uma viagem! Tenebrosa ou deliciosa... Sempre há obstáculos, Interrupções... estranhamentos... Pessoas... situações... Relacionamentos! Uma aventura... Sorrisos... lágrimas... esperanças... Magias... seduções... encantamentos... Milagres dessa vida, pois A outra? O que será? Incógnita... Quero continuar esse laço de ternura com você. É lindo! Cativante! Envolvente! Dio come ti amo! É preciso deixar morrer, o que precisa morrer. Célia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.