quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Tudo novo... de novo...

Amanhecia com mil e uma ideias na mente. Queria o diferente. Estava cansada das mesmices. Resolveu então injetar novo ânimo na vida. Foi em busca de... Não sabia bem por onde começar... Apenas sonhava com um ano que realmente fosse novo! Na televisão só via discursos, subidas e descidas de rampas governamentais. Ouvia discussões de que o aumento do salário mínimo quebraria o país se ultrapassasse a faixa dos seiscentos reais! E, comparava com o aumento dos políticos em geral! Quanta discrepância... E, pensava: deveriam orçar o salário deles também no piso salarial dos trabalhadores em geral. Ai sim queria ver! As viagens... as moradias de luxo... os desfiles em carrões... as recepções... enfim, todas as mordomias que vão adquirindo quando de uma gestão política... Quando saem, são onze... doze caminhões de mudança para transportar todos os bens materiais... Até porque bens intelectuais, espirituais, além de não precisarem desse tipo de transporte, os mesmos não os têm! Saem chorosos... onde concluo que a “teta” governamental é abundante! E, as promessas então! Tudo será melhor! Novas propostas. No papel. No discurso. Na prática continuamos vendo moradias de quem nada tem desabar em época das chuvas, estradas abrindo crateras, esgotos a céu aberto, crianças com olhares de pedintes de um dia melhor! Isso tudo sem falar que o papai-noel não anda nessas periferias da vida! Alguns empresários para diminuírem suas cargas tributárias na declaração de imposto de renda correm por ai em ações tidas filantrópicas, distribuindo bonecas, bolas e deficitárias cestas básicas em geral, para matar a fome de um dia apenas... Nos demais, virem-se! Ah! E, o meu povo correndo na rua tomando chuva para ver num Rolls Royce desfile de mais um que sobe a rampa. Bem, dessa vez é mulher. Espero que a sensibilidade da mesma não nos decepcione ao ponto de nos envergonharmos da nossa feminilidade e competência. Ai sim será “tudo novo... de novo”... Damos crédito. Mas, vamos cobrar. Célia

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.