segunda-feira, 7 de março de 2011

Dia da Mulher... Do Homem... & Carnaval.

No ritmo do samba, no figurino “pelada” e alterada “calibragem etílica” comemorar-se o quê? Deve ser o aspecto tribal entre macho, fêmea e simpatizantes... Até porque encontramos muitos não satisfeitos de como nasceram. Vieram ao mundo, mas ainda não se acharam. E ai nessa coincidência carnavalesca brinca-se, na festa da carne sensual, com toda exposição possível em texturas turbinadas mais ou menos sedosas, cores e sabores. Referência ao humano, logo se diz “homem”. O sexo forte. A mulher, o sexo frágil? Será? Há que se provar. E, sem apelação ao machismo, feminismo ou indecisos... Empresas, associações políticas, religiosas e outras, preterem o feminino pelo masculino... Ouso dizer que se ao homem fosse dado o poder de gestar vidas, nem Cristo nasceria. Foi uma mulher quem o gerou e pariu. E que Mulher! Somos vetadas em uma série de coisas por sermos mulheres. Salários defasados. Opções por alto cargo? Se quisermos demonstrar capacidade, na maioria das vezes, exigem-nos padrões masculinos. Urge transformarmo-nos em "lobas uivantes" pelas nossas conquistas e caças! Há poucos dias ouvi da presidenta Dilma que na composição de seu governo, sua vontade era delegar mais poderes às mulheres, mas há preferência pelo homem! No mínimo, isso é preconceituoso! Comparar, diminuir ou exacerbar virtudes e possibilidades a partir das genitálias, por favor, torna-se obsoleto todo e qualquer discernimento de “ser humano”. A essa altura afirmo que opção sexual é direito de cada um. Não só nas leis proclamadas, mas na realidade. Soltem-se das amarras sociais. Deveríamos sim comemorar o dia do humano, com toda sua contribuição para a construção de uma sociedade incorruptível. Cidadãos conscientes de sua responsabilidade. Dignos. Valorizados. Sem competições. Divergências de cor, raça, conhecimento, poder econômico... Apenas, humanos que no encontro se realizam, se doam, se amam... Sem cobranças. Sem julgamentos. Sem crucificações morais. Pessoas com serenidade e sabedoria, homem, mulher e o que mais lhe aprouver. Pode até ser um sonho... Mas, é factível. Depende do gênero “humano” tão somente!
CéliaRangel ©Direitos Reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.