sexta-feira, 4 de março de 2011

MULHER...
Eu sou, mas devo confessar que somos um ser estranho! Se muito feliz, lágrimas mancham a maquiagem... Se depressivas, lágrimas amarguram corações... A magia do olhar é sempre indecifrável, principalmente, se românticas... Se independentes... Devaneamo-nos “quanto seria bom que alguém nos cuidasse”...
Lutamos pela igualdade, mas adoramos um homem forte ao nosso lado que decida todo e qualquer teorema da nossa existência... Buscamos a elegância nas academias, nas medidas ideais do físico, na coloração do cabelo, nas depilações e roupas de grife, esquecendo-nos da elegância natural do espírito, do intelecto, que é gratuita! Imploramos discutir a relação, mas é sempre um monólogo! A verdade sempre está conosco? Ao mesmo tempo em que desejamos algo, percebemos que não era tão importante assim...
Na explosão dos hormônios, as “TPMs” todas. Na escassez dos mesmos, os desconfortos da reposição... Fico imaginando o semblante de Deus ao admirar a beleza da Eva e do Adão... Com toda certeza ele brincou com os atributos que nos concedeu... E, ainda hoje, muitas vezes não sabemos como agir com todos eles! Atributos? Sim! E, também com os homens, as mulheres, os filhos, os namorados, os chefes, a beleza, a tristeza, a ousadia, as alegrias, a polivalência e a simetria do feminino e do masculino... Ser Mulher é desvendar a magia do ser e viver na plenitude de gerar e gerir vidas! Homem e Mulher, criados à Sua Imagem e Semelhança... Complementam-se! CéliaRangel ©Direitos Reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.