segunda-feira, 4 de abril de 2011

Iludindo ilusões...

Braços apoiados sobre o peitoril,
olhar longínquo, sobre posturas e relações humanas.
Como cenário, céu cinzento outonal emoldura
o tempo de preparação para outras conexões.

Desse horizonte, os desejos, as aspirações, os sonhos
mostram a energia da autonomia para vencer desafios.

Especiais cuidados geram saltos de qualidade na vida.
O chão, onde raízes afincaram-se,
será varrido por ventos fortes,
levando o passado em processo de aceleração
ao encontro com o futuro.

Embates e esperanças trarão um rápido acordar
para um novo tempo - de mais liberdade.

Em outro outono, outros braços, outros olhares
determinarão ideais de um renascer,
adaptando-se ao silêncio frígido do inverno
sabendo da existência próxima e acolhedora
dos rebentos da primavera!

Célia.

Um comentário:

  1. Muito inspirados seus posts mais recentes, Célia. Continue assim, iludindo ilusões. Com km de felicidades à sua frente. Abraços e obrigado pelo comment em consoantes reticentes.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.