quinta-feira, 19 de maio de 2011

Amor à Vida






Amo a vida que brota das minhas células
e passa pelos meus pensamentos
fluindo em palavras e feitos
até porque sei que ela é efêmera.

Então, enquanto posso irradio minha luz
sendo simples, agradável e ética sempre.

Confiante no meu ideal realizo sonhos
na esperança de que sejam úteis para muitos.

Utilizo meus dons privilegiando outros desprovidos.
Vivo tão somente sem ir contra a correnteza da vida
respeito minhas limitações na condição humana.

Célia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.