segunda-feira, 16 de maio de 2011

Lua Cheia de Maio















Passamos a vida transportando pessoas, pensamentos, problemas, alegrias, dissabores, encontros e despedidas...

Por banalidades deixamos de viver a vida na simplicidade em que ela se apresenta.  

Sinto-me plena, pois meu céu interior abriu espaço para abrigar a esplendorosa  “lua cheia de maio”!

Soberba e magicamente encantadora desfila pelo espaço pautando lembranças aos eternos apaixonados por  viver a vida com sabedoria.

Gratificantes e generosos momentos preenchem – nos com uma felicidade sem igual.

É a mão do Criador mostrando-nos uma porção apenas da beleza da vida e da criação!

Hipnotiza atando-nos no total desejo de amar, de renascer, de extasiar-nos com todo esse misticismo.

Aflora o sensual na sensibilidade ímpar do ser e mais nada. Impossível ficar indiferente.

Há um terno diálogo “esotérico-quântico”  em que recebo e empresto energia para formar minha luz: sol e lua... lua e sol... complementam-se esotericamente nos mistérios intergalácticos.

Minha consciência é conhecer-me, descobrir-me e mediar minha transmigração transcendental.

“Meu mistério – místico”. “Meu eu é para um dia ser”.




Célia

Um comentário:

  1. Falando em lua, em outros tempos podíamos sentar em uma praça e admirá-la. Que delícia! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.