terça-feira, 3 de maio de 2011

Viagem













A velocidade do espermatozoide
ultrapassou expectativas
fecundou o óvulo. Surpresa...

Eu!

Iniciou-se uma grande viagem.
Abrigada em uma nuvenzinha,
observava seres estranhos...
Iria conviver com eles?

Por quê?

Um longo tempo... nove meses...
Período perfeito para me preparar.
Da bagagem celestial trouxe sonhos e esperança
de ser bem-vinda... de felicidade...
de muito amor... de carinho...
de valer a pena uma viagem tão longa!

Fui filha.

Construí-me como pessoa.
Vários foram os artesãos responsáveis...
Moldada, lapidada - eis um bom resultado.

Sou mãe.

Assusto-me com o resultado de meu artesanato.
A vida fará a devida apreciação.
Dará o polimento que eu não consegui!
Retorno da viagem - sem pressa alguma.
Ainda há belas paisagens para amenizar...
As pontes destruídas, os caminhos interrompidos...
Mas há magia em nuvens e estrelas no céu,
a me esperar.

Célia, mulher.

2 comentários:

  1. Amei, temos nosso lado mãe, mas não podemos esquecer nosso lado mulher. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Muita agua ainda passando embaixo da ponte...muitas chances de vc mesma ver o resultado final do maravilhoso artesanato! beijao

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.