domingo, 5 de junho de 2011

Habita-me uma estranha...







Ao vacilar de uma vida
pouso sobre um tênue fio
e, me vejo especulando
fisionomias, formas, saberes,
e, sentimentos...

Às vezes me vejo múltipla.
Outras tantas, um acaso.
Estranho-me.

Reconsidero em autoanálise
e percebo minha evolução
em tentáculos espirituais
fortaleza para meu ego.

Saudades de mim...

Célia

4 comentários:

  1. Não poderia passar por aqui sem add...temos muita coisa em comum...tbm aposentada como professora de história...escritora...e jh escrevendo poesia,rsrsrs,deixo meu apreço e desejo de uma visita ao meu blog...caso interessa pode me seguir...fico grata...ai poderemos trocar informações...
    "HABITA-ME UMA ESTRANHA...
    SAUDADES DE MIM..."
    BJS PARA AQUECER TEU BLOG!

    ResponderExcluir
  2. Saudades de você, ou saudades o passado? Beijão
    A amiga, Bia

    ResponderExcluir
  3. A cada dia aprendemos, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  4. Não precisa ter saudades...VC É INTEGRA....ESPECIAL....ÚNICA, completa....e sou testemunha...r* beijao

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.