terça-feira, 28 de junho de 2011

Raízes

Recriando raízes recordo-me dos “abacaxis” (frutas) que meu pai descascava, fatiava e nos servia sempre com um sorriso no olhar. E, dava-nos uma lição: ... “todas as frutas têm sementes... se o homem comesse a fruta e jogasse a semente na terra nunca nos faltaria o alimento”... Enquanto mamãe empavonava-se com pratinhos e garfinhos para a sobremesa, nós já estávamos deliciando na porta da cozinha, pezinhos no chão sentados na escada que nos conduzia ao quintal. Aliás, nosso quintal era um pomar! Tinha de tudo um pouco e aprendemos a cuidar para nunca faltar.

Ele era sábio! Apenas de observar! Não teve escolas. Nem livros. Muito menos títulos. Mas era o “menino do dedo verde da família”... Plantava e colhia. Alimentava-nos e ainda doava para os vizinhos. Adorava fazer o bem.

Deixou-nos grande lição pelo exemplo e simplicidade. Aliás, era muito reflexivo. Extraia dos acontecimentos lições para a vida. Orgulha-me tê-lo tido como meu pai. 

Célia

4 comentários:

  1. Bonito né Celia? É aí que está o valor de uma pessoa, e que gostoso esta vida simples, sem tantos luxos de hoje, era tudo mais fácil e gostoso! Éramos felizes e não sábiamos. Beijos, Bia

    ResponderExcluir
  2. Vc nem imagina como me sinto ao ler um conto desse...me faz retroceder no tempo,voltando a minha infância e querendo contar minha história tbm...
    Parabéns sempre querida por suas postagens que me encanta...
    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Célia,tem selinho para você no detudoumpouco "tag as coisas que eu amo" é uma brincadeira que enviaram para mim e estou passando para você,... beijos

    ResponderExcluir
  4. Valores de família devem ser cultivados. Parabéns, Yayá.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.