quarta-feira, 22 de junho de 2011

Retorno

Na estrada da vida é difícil encontrarmos um retorno

que seja seguro, viável, tranquilo e acolhedor.

Nas trombadas poucos se salvam e, quando salvos,

esquecem rapidinho o ocorrido.

Então tudo se repete “slow motion”.

Só que a quilometragem finda, e você não progride...

Não vai a lugar nenhum.

Fica no acostamento vendo outros fluírem!

Sua vida, sua obra, seu valor onde está?

Se essa consciência só chega na terceira idade,

Quero minha infância de volta!

Célia


Um comentário:

  1. Ai! Será que quero a minha? Passar por tudo novamente, acho que não? mas e aí? Também não quero ficar velha, difícil, não? Beijos
    Bia

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.