sábado, 3 de setembro de 2011

Delirantemente humana

Sempre apaixonada pelos meus projetos,
Invado-me em  espiritual delírio,
E assim, consumo-os um a um
Mas, se não me sentir bem
Engaveto-os intimamente,
Na expectativa de um sol germinador.

A vida sem paixão não vale a pena!

Com essa sensação e foco no essencial
Vivo pelo que faço e faço porque vivo.
Transformo energia em combustível,
Que alimenta o desejo  da execução
Simplificando a ansiedade  do fazer,
Prossigo os objetivos com olhos de lince.

A engrenagem da paixão move a vida!

Metamorfoseando sentimentos e amores,
Em dar e receber e, enlevar-se
Na intensidade do coração e da razão,
Harmonia perfeita de um bem - querer
Fortalecidos na cumplicidade perfeita
Da magia intrigante do nosso olhar...

Apaixonante é viver!

Amor podado no inverno,
Floresce suavemente na primavera,
Dourado tempo do meu viver!
Que timidamente se enraiza
Em verso e prosa registrado,
Nos sabores das estações da minha vida.

O perfume da paixão é envolvente!

Reverencio a terra, o ar, a água, o vento e o fogo
Testemunhas oculares da minha existência.
Colho flores, tiro espinhos, ouço pássaros
Danço e profetizo minhas únicas visões.
E, na minha solidão restauro-me
Amo delirantemente... sinto-me viva!

Renasci!




 
 
Célia

11 comentários:

  1. Um envolvente renascimento numa total harmonia com a natureza! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Fazer algo com paixão é fazer melhor.Lindos versos. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Celia. Me sinto como você encantada por estar viva!!

    Um abraço.

    Beth

    ResponderExcluir
  4. Célia, arrasou nos primeiros do mês hein??
    Adorei: Delirantemente humana ficou mil!

    Pensando setembro também...lindo.

    Abraço de quem lhe acompanha,mas não

    consegue postar... Suzete

    ResponderExcluir
  5. Célia, amore
    Como disse o Anônimo, estou adorando tudo aqui, arrasando mesmo vc está! Minha internet está uma l(m)erda!!!! Não consigo me inscrever como sua seguidora. Mas, antes de destruir esse pc, terei muita calma....rsrsrs...Assim que der, me inscrevo. Bjkas, pessoa querida!

    ResponderExcluir
  6. "Colho flores, tiro espinhos, ouço pássaros
    Danço e profetizo minhas únicas visões."

    A beleza fez desse seu pensamento um hino "primaveril"! PARABÉNS CÉLIA.

    ResponderExcluir
  7. Viva a vida com muito amor.
    Mate saudades,enquanto é tempo.
    Peça perdão ,mesmo que seja você o ofendido.
    Recupere o tempo perdido ,procurando ser feliz nas coisas de Deus.
    Faça um carinho,alegrando alguém que esta triste.
    A todo instante,fale uma palavra especial para
    quem necessita ouvir.
    Com seu amor podera fazer mudanças em muitas vidas.
    Creia você pode não mudar tudo nesse Mundo.
    Mais poderá fezer no coração de muitos.
    A morada de Deus.
    Um Domingo na paz e na luz de Jesus.
    Bjs no coração.
    Evanir

    ResponderExcluir
  8. Fazermos tudo com amor, isto é felicidade! Beijão

    ResponderExcluir
  9. Bom alvorecer amiga das letras!
    "A vida sem paixão não vale a pena!
    A engrenagem da paixão move a vida!
    Apaixonante é viver!
    O perfume da paixão é envolvente!
    Renasci!"
    Sabia?
    Que a paixão curou tantas coisas!tantas feridas!tantos amores!chegou até descobri razões só para sobreviver...
    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  10. Oi, Célia! Gostei muito do seu blog. Cheio de postagens belas e delicadas !Já estou te seguindo. Meu nome é Joana , tenho 12 anos e sou coroinha em minha paróquia. Ficarei muito feliz com a sua linda presença em meus cantinhos:

    sorrindocomjesus.blogspot.com
    entresonhos2.blogspot.com

    Fique com Deus!

    Beijinhos, Joana

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.