domingo, 18 de setembro de 2011

É possível...



Viver-se a plenitude da vida
com respeito ao limite do outro.
O meu espaço não lhe pertence.
A minha liberdade.
O meu pensar e o meu agir.
A minha autosuperação.

Observe apenas meu crescimento.
E, se puder, com humildade, aponte-me caminhos...
Mas saiba que a escolha é minha!
Pode lhe parecer que estou perdido,
ressequido do amor que tive.
Perdoo-o com a sabedoria e a serenidade da vida.

Vivo a idade da reflexão.
Pondero a tudo e a todos.
Avalio a maldade e a má fé para comigo.
Acrescento em júbilo, o bem viver,
amando e esperando pacientemente...

Obstáculos advindos da nossa relação,
as qualidades, e os defeitos acumulados,
lapido-os no compasso da humanidade.
Na existência do hoje, para o gozo eterno, do amanhã.
Peço-lhe apenas, Paz para o meu viver!

Célia.


7 comentários:

  1. Um posicionamento de vida com escolhas livres, bonitos versos. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Que linda reflexào!

    Observe apenas meu crescimento.
    E, se puder, com humildade, aponte-me caminhos...

    Maravilhoso! Vou dormir com essas palavras!

    Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Olá, amiga! A serenidade parece ser uma de suas grandes qualidades. Ser sereno é acolher a vida com amor no coração, apesar das dificuldades existentes, manter a alma sempre em paz e em harmonia.
    Parabéns pela sensibilidade expressada em seus poemas!
    Que Deus a abençoe!
    Abraços carinhosos,
    Angela

    ResponderExcluir
  4. Oi, Célia! Concordo com você. Respeitar limites próprios e alheios é muito importante. Belos versos! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. O espaço próprio é algo muito especial e indispensável... beijão

    ResponderExcluir
  6. Célia, querida,
    comportamentos e pensamentos para uma vida equilibrada. Oxalá consigas!

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Boa noite querida Célia!
    Amiga das letras!

    "Vivo a idade da reflexão.
    Pondero a tudo e a todos.
    Avalio a maldade e a má fé para comigo."

    Na reflexão dos meus dias,me imagino avaliando tamanha maldade da qual fui vítima,mas a própria
    vida nos ensina como livrarmos...
    Deixo um abraço carinhoso para aquecer nossa amizade!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.