sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Invasores












Noite longa... intensa demais.
No alvo das paredes e portas,
tateando chego à janela!

Ambíguos passam pela rua,
no desencontro do seu eu.

Outrora, ouvia serenatas!
Hoje, gritos de insanos tomados pelas drogas.

Mais um giro e busco relaxar...
O revirar-se do milho até à pipoca,

é mais suave que minhas reviravoltas no leito.
Pensamentos invasores!

Por que não caem fora?
Sequer os chamei!

Usurpadores do meu silêncio.
Da entrega da minha alma.

Um pouco mais e os primeiros silvos...
Passarinhos aportam no beiral da minha janela.

Novo dia.
Encerra-se assim, o mistério de mais uma noite insone.


Célia.

13 comentários:

  1. Célia,
    Como é dura uma noite de insônia. Vamos ouvindo todos os barulhos da madrugada na espera do novo dia, até que se esvaem e aparece a luz do sol...O sono chega, mas já não é hora mais de dormir. Nova espera...A noite chega com a esperança de que hoje será melhor.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. O duro das noites de insônia são os pensamentos que perpassam pela nossa cabeça que mais parecem martelos... e quando o sono vem, já é hora de levantar e começar um novo dia e torcer para que a próxima noite chegue e, essa sim, sejamos tomados pelo sono!

    Lindo espaço!
    http://pequenocaminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Noites de insônia, sensação de vazio, de solidão.
    E elas demoram tanto a passar, parecem eternas.
    Que o sono da tranquilidade, chegue até ti e te envolva de forma reconfortante minha querida.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  4. Olá Célia,
    É no silêncio da noite que os ruídos se tornam maiores. Os ditos "invasores" se apossam de nossa mente e nos impedem de nos entregarmos ao sono.
    É triste uma noite de insônia.
    Muita beleza em seu poema.
    Ótimo final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nunca as tive, mas imagino o que possa
    ser uma noite com "invasores" indesejáveis...

    No entanto, o poema me invadiu a alma, de tão belo!

    Bom final de semana, Célia
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  6. Minha querida

    Passando para desejar um bom fim de semana e deixar um beijinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  7. Querida Célia, sou um apaixonado pela noite. Gosto do seu silêncio e das inspirações que ela nos faz surgir, pena que com tanto trabalho durante o dia, dormir cedo é necessário. Parabéns pelo maravilhoso texto.

    ResponderExcluir
  8. Célia que surpresa tocante esse teu poema que tão de repente li, ao passear pela blogosfera. Nada que nos transcenda mais que a noite. Pouco somos diante de seus mistérios.

    bjs.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Célia, ouvir minuto após minuto pensamentos que não deveriam estar ali é um tormento. Eu tenho algumas dicas: exercício físico, não ficar na cama quando está com insônia e ler um bom livro são coisas que me ajudam muito. Um abraço e parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  10. Célia , aproveitando sua referência ao nosso querido Quintana,...Misteriosas palavras de poeta,para versejar uma noite de sono inquietante!!! Bravo!
    Amei...abraço.

    ResponderExcluir
  11. E como fica loga a noite hein? Beijos

    ResponderExcluir
  12. Minha amiga das letras!
    Falar de insônia é algo que desconheço,kkkkkkkkk
    Sou uma pessoa que não conheço o sono...sofria muito antes da tecnologia...pois passava minhas noites cuidando de casa.Hoje encontrei uma maneira de viver mais natural.Com o avanço da tecnologia que me trouxe o computador de presente.Ficou tudo diferente,pq passo minhas noites mim realizando no teclado.O que antes sofria ,hj é só alegria,pois só preciso de meia hr de sono para repor minhas energias.
    Suas escritas como sempre reveladoras me traz com sua sensibilidade perfeição nas escritas.
    Bjsssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  13. Acho que as mentes muito ativas não conseguem desligar nem pra dormir... que bom que ainda podemos usar esse tempo insone para produzir coisas boas!
    (Também padeço desse mal!)

    Beijooo

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.