quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Do mesmo barro













Despontando mansamente...
um novo dia.
Meu imaginário liberta-se.
Meu barro encontrou sua metade e,
na argila da vida construímos felicidade!
Não aquieto em mim
a voz que grita em meu interior.
Viemos ao mundo para nos ajudar...
Se o sol despontar - alegrias!
Se a chuva vier - germinarás!
Novo rebento - esperanças!
Vidas: completas ou contemplativas,
vidas vividas - sempre!

Célia Rangel

15 comentários:

  1. Belo alvorecer prá ti amiga das letras!
    Eu queria saber de onde vêem essa fonte de escritas,kkkkkkkk,mesmo sabendo,kkkkkkkk.Como vc já disse que investe em leituras...Vc deixa um exemplo lindo,para quem quer seguir nas escritas...
    Um dia ouvi de um amigo,que devemos ler até um papel que encontramos na rua.Isso guardei na memória até hj.E todas as vezes que encontro um papel que me chama atenção,eu pego só para ver o seu conteúdo,e muitas vezes é naquele pedaço de papel que estava abandonado que tiro as melhores frases.
    Hoje vc trouxe um texto lindo,que nos mostra uma das razões para viver diante de tantas que temos.
    Bjs minha flor de primavera!

    Ps:Aquela perguntinha que fizeste lá no meu cantinho,te respondo com uma boa gargalhada.
    Depois de atravessar oo mar minha querida,fica difícil alguém me segurar sim,rsrsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  2. Célia

    O teu Poema é magnífico.
    Evoca a Criação do Mundo, do Amor, da Gente...
    Encantador!

    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  3. Lindo! Simplesmente lindo! Beijos, Célia!

    ResponderExcluir
  4. ...olá...muito bom...esperanças..sensibilidade...vida...gostei muito...parabéns!
    Abraços e boa semana!


    felisjunior.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Celia,como é bom quando encontramos nossa cara metade!Lindo esse amor e sua poesia sempre me encanta!Muito criativa!bjs,

    ResponderExcluir
  6. Querida,
    Viemos do barro e a vida vai nos moldando, juntando partes, separando outras. Até nos tornarmos uma obra completa e prontas a voltar ao pó.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela pureza e suavidade desse poema, querida Célia. Adorei essa parte do poema, "Meu barro encontrou sua metade e,
    na argila da vida construímos felicidade!" É a poesia dando vida e significado as palavras. Um beijo no seu coração, Célia.

    ResponderExcluir
  8. É o milagre da criação. Lindo! Compartilhar para multiplicar, assim é a vida!

    Beijão

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, Célia. Muito lindo o seu poema, o amor descrito nele. A nossa missão na Terra, é sim a de ajudarmos uns aos outros com amor, solidariedade e companheirismo, e quando encontramos o amor de alma presente na nossa outra metade, a nossa voz quer alardear para todos o bem que estamos vivendo.
    Um beijo, tenha uma noite de paz, e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  10. diz...diz prá mim,
    onde se escondeu...
    em que lua vai voltar...
    em que sonho, volte logo anjo meu.

    (Markinhos Moura)

    Amor & Poesia na sua noite...M@ria

    ResponderExcluir
  11. Que criatividade você tem hein Célia! Adoro seus poemas, porque geralmente tratam de assuntos sobre os quais eu não sei escrever muito bem. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá amiga Cèlia. Bom dia! òtimo dia. Obrigada pelo carinho da sua visita. Fico feliz por estar também comigo! Olha que lindo seu poema. Se Expressa de forma tão clara, bonita e delicada sobre a vida, dessa multiplicação. Partilhar da vida, do barro. Tenha um lindo fim de semana com paz e luz! Bjos com carinho.

    ResponderExcluir
  13. Bom dia Célia!

    "Meu barro encontrou sua metade e,
    na argila da vida construímos felicidade!"

    Muito bom, gostei demais.

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  14. Bela escultura , você modelou...
    Lindo! abraço.

    ResponderExcluir
  15. Procurei alguma coisa de criança, mais não achei. Gostei muito deste aqui.
    Mais vou seguir seu blog, porque ele é muito bonito.
    Abraços
    Thiago Augusto

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.