sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Lapidações...










Investigando meu sagrado,
reflito e estranho o mundo sem você.
Na troca de nossas energias,
esgoto-me em consumição.

Expresso em divindades outras,
meu silêncio de mulher, eternizado.

Compreendo em segredo sua realidade,
misticamente, liberto no pensamento,
mas enclausurado nas ações...

Vivencio assim, o respeito ao seu sagrado.
Que um mago me revela os diamantes
por lapidar, com serenidade, à luz da sabedoria!

Célia.

17 comentários:

  1. Versos valiosíssimos...

    Ótima sexta-feira para você!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, querida amiga.

    Lindo poema!!
    Comparo também, o ser humano ao diamante bruto. A lapidação pode doer, mas resultará no brilho da luz.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo , Célia...
    Esse ciclo vale a pena trazer à tona! Belíssimo.

    ResponderExcluir
  4. Fiz a escalada da montanha da vida
    removendo pedras e plantando flores.

    Cora Coralina

    Bom Fds e o meu carinho...M@ria

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Célia!

    Passando para desejar um bom fim de semana e ler mais essa bela postagem.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  6. Sagrado são nossos sentimentos... SAgrada é a vida. Belo texto, parabéns! Bom fds, beijo!

    ResponderExcluir
  7. Olá Célia!

    Lapidações, em diamantes em bruto, é preciso o toco das mãos, é ter boa visão, e ser astuto.

    Bom fim de semana,
    beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  8. A lapidação requer muita sensibilidade e paciência, pra não dizer sabedoria.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  9. Celia,que bela poesia!Temos mesmo muitos caminhos a percorrer e lapidar!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. ¡Hola Celia!!!

    Preciosa tu poesía. Es verdad que nuestros sentimientos son sagrados, pero no por eso, los vayamos a guardar, nos debemos expresar con sinceridad y naturalidad.
    Es lo que el hombre ha hecho alo largo de los siglos. Primero de boca en boca, y luego escrito cuando apareció la herramienta adecuada.

    Te dejo mi gratitud y estima, se muy feliz.

    ResponderExcluir
  11. Creio que nada exista que não possa ser diferente. Basta o estímulo para encontrar o belo... e uma lapidação é o sábio caminho.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Estamos em constantes lapidações! Muito bonito e profundo para meditação!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde amiga das letras!
    Sinto que vc está cada dia mais lapidada,nos trazendo a luz da sabedoria com mais vigor...
    Bjssssssssss

    ResponderExcluir
  14. Linda página, sagrado poema. Parabéns.

    ResponderExcluir
  15. Célia, que saibamos lapidar nosso diamante, com paciência, com carinho e muita perseverança.
    Linda poesia.

    Beijos de saudades.
    Tenha um delicioso anoitecer e um domingo de muita paz.

    ResponderExcluir
  16. Quantas pedras brutas tranformamos em diamantes, com amor e carinho! Beijos

    ResponderExcluir
  17. Belos versos, Célia. Estamos sempre nos lapidando, uma busca diária. Um beijo.
    Ivana.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.