terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Radical










Não me peça alegria
quando o que me invade é a tristeza.
Não me suborne.
De nada adianta olhares, agora...
o incêndio da paixão foi dominado,
e, no rescaldo vê-se que nada sobrou.
Refazer o que era... jamais.

Penso, apenas vislumbrar outro tempo,
esperançar a alegria nos excessos de almas libertas,
que povoam espaços, antes sóbrios,
esvaziados por uma presença-ausência.
Assim, no vão legado de um quando e como...
É vida desintegrada, que se renova,
e quer viver, e não hibernar.

Célia Rangel

36 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, mestra! Vindo de você, reverencio-me! Abraço, Célia.

      Excluir
  2. A vida quer viver e não hibernar! Bravo!
    Tem vida que empaca e não vive...

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia... quando empaca... chamo um guincho e continuo!!
      Beijo, Célia.

      Excluir
  3. Olá Célia,

    Em se tratando de paixão, considero impossível refazer a chama apagada. Renovar é preciso.

    Belo poema!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim... Vera Lúcia, plenamente de acordo! Buscar outras fontes! Beijo da Célia.

      Excluir
  4. Olá Celia, lindo poema, vc escreve de uma forma bastante intensa, acho muito bonito! Abçs e ótimo dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Kellen! Você é muito generosa! Beijo da Célia.

      Excluir
  5. Célia sempre que leio vc fico muda ante a magnitude das suas inspirações, então do alto do meu coração aplaudo a sua sabedoria em cada poema ou texto seu que leio.

    Eu só tenho 2º grau incompletos e no meio de tantos mestres que tenho encontrado na blogosfera me sinto tímida e sinto dificuldade para expressar a admiração que tenho por cada um em palavras.

    Foi com uma professora que descobri o meu dom, dentro dele eu faço minhas limitadas viagens poéticas onde fico devendo em conhecimento e fora dele confesso que ainda fico mais travada na hora de comentar, por isso leio mais que comento. Tenho enorme admiração por vc e me sinto extremamente honrada em acompanhar e comentar minhas postagens, por eu não ser assídua nos meus comentários nas suas, mas estou aprendendo e crescendo com cada um que leio e aos poucos vou melhorando e me soltando sendo mais constante nos meus comentários.

    Quero lhe abraçar e agradecer com a minha alma a sua constante presença na minha página e desejar o melhor para vc no seu caminho... Que Deus lhe conceda muitas bênçãos!

    Regilene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Regilene! Você emudeceu-me! Aprendizado é constante em nossas vidas. Dinâmico. Processo. Quem se fecha ao mesmo derrotar-se-á. Obrigada, pois suas palavras aumentam mais a minha responsabilidade no mundo da blogosfera. Espero continuar merecendo todas as críticas, sejam positivas ou não, pois delas surgem crescimento. Beijo da Célia.

      Excluir
  6. Que lindo poema, menina CÉLIA! E com muita verdade, porque de fato a vida deve ser vivida e, de preferência, intensamente, e não hibernada!

    Meu carinho!
    http://pequenocaminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Audrey... principalmente, pelo "menina"... Dizem que estou na melhor idade... não sei, pois vivi e vivo todas as minhas idades com toda a intensidade que me é permitida! Portanto...
      Beijo da Célia.

      Excluir
  7. Muito lindo e intenso seus versos minha querida, sinto como um renascer, uma força pra realmente viver a vida...
    Beijinhos e ótima tarde amiga,
    Valéria

    ResponderExcluir
  8. Se há presente recebido e acarinhado por mim, é o dom da vida! Agradeço a cada instante que vejo o poder do Criador sobre essa sua criatura! Obrigada, Valéria! Beijo da Célia.

    ResponderExcluir
  9. Muito lindo seu blog , amei as palavras. seguindo~
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Obrigada, Priscila! Carinhos generosos sempre nos fazem muito bem!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  11. Amiga obrigada pelas palavras carinhosas em meu cantinho. Obrigada pela amizade!!!
    Bjos de luz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua presença é muito preciosa em meu blog. Obrigada!
      Abraço, Célia.

      Excluir
  12. Célia, que lindo poema. Começar de novo, ter sobrevivido, como diz Ivan Lins.
    Como sua fã, tenho o direito de observar os seus versos e comentá-los. Percebo que alguma coisa mudou...continuam belos, porém sinto-os
    extraídos do seu mais profundo eu.Adoro!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprendemos com a vida, Suzete... e, como é regenerador quando descobrimos o nosso "eu verdadeiro" e, com ele uma grande cumplicidade! Obrigada pelo seu carinho. Abraço, Célia.

      Excluir
  13. Muchas gracias amiga Celia por sus palabras en mi BLOG.
    Ciertamente cuando la tristeza nos inunda, qué poco puede hacernos cambiar una alegría, nos quedamos como sin fuerzas, la herida no está sanada , de ahí la razón de no remontar tan fácilmente.
    Sus versos son muy hermosos.
    Con ternura le dejo un beso
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sor Cecília, por sua presença sempre motivadora e generosa! Abraço, Célia.

      Excluir
  14. Quem hiberna por medo de sofrer ainda não aprendeu a lição.

    Minha amiga, beijo de luz!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela sua sábia presença!
      Abraço, Célia.

      Excluir
  15. Lindo demais seu poema,Celia!Muitas vezes não podemos seguir o mesmo caminho,precisamos mudar!Adorei a reflexão!bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saber reorientar o caminho é sabedoria de vida!
      Obrigada pela sua presença generosa!
      Abraço, Célia.

      Excluir
  16. Ola amiga,
    vim agradecer a sua linda visita ao meu cantinho!
    Lindo seu poema!
    Recomeçar de novo, para que a alegria volte, e assim num novo amanhecer ver e sentir tudo diferente, pois o hoje não é como foi ontem! O hoje o sol Brilha dentro do nosso existir!

    Um grande abraço

    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela sua presença e generosidade, obrigada!
      Abraço, Célia.

      Excluir
  17. Na vida tudo passa. Mas estamos sempre a tempo de partir para outra. Com toda a força, com toda a alegria, com a maior esperança.

    Beijinho, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, você tem toda razão! Bola pra frente!
      Abraço, Célia.

      Excluir
  18. Passando para deixar o meu bom dia!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadinha, Marcia! Pra você também!
      Abraço, Célia.

      Excluir
  19. É a vida que nos exige tanto que às vezes, nos sentimos mergulhados em tristezas e melancolias plenas. Lindo o que vc escreveu, Célia. Bom fds, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... é minha amiga... quando o coração pede, não há como negar! Abraço, Célia.

      Excluir
  20. Belíssimo poema! Quanta sensibilidade em suas palavras!
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Angela pela sua delicada presença e comentário generoso! Valeu! Abraço da Célia.

      Excluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.