sábado, 25 de fevereiro de 2012

Minhas mãos












Reconectar com minhas mãos
Ágeis ou preguiçosas
Que abençoaram
Que acolheram
Que afagaram
Que plantaram
Que aplaudiram
Que lágrimas enxugaram
Que apontaram caminhos
Que ensinaram
Que escreveram
Que tanto buscaram
Que ofertaram e negaram
Que se uniram na aliança do amor
Que agora postas oram
E agradecem:
Pelo que fizeram
Pelo que deixaram de fazer
Pelo que humilharam
Pelo que elevaram
E esperam na confiança do Pai
O perdão, a paz e novas chances
De fluir e transcender em paz!
Mãos, que assim, se eternizam.

Célia Rangel, autora.
Membro da Cia dos Blogueiros
e do Clube de Autores.



35 comentários:

  1. Mãos que escrevem a paz. Há um selo comemorativo dos 499 seguidores do artes e escritas, uma lembrança para você. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Célia
    Seu poema é muito bonito.
    Há tanto a dizer sobre as mãos, que, elas próprias, tanto dizem!
    Falam sem palavras, por escrito, por gestos, por simples acenos...
    Muito bom!

    Bom fim de semana. Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Por vezes, as mãos são tentáculos do coração, sempre achei isso.

    lindo poema, fui suavemente tocado por tuas mãos.

    Um abç!

    ResponderExcluir
  4. Que lindo Célia!!!
    As mãos que afagam,que indicam um caminho,etc...
    Bjus querida um sábado abençoado pra ti e a todos aqueles que te acompanham!!!
    *-*

    ResponderExcluir
  5. Linda oração em forma de poema!
    Abraços, Célia!

    ResponderExcluir
  6. Ohw Célia! Tu sempre a fazer aflorar as minhas emoções. Gostei muito deste poema, tal como todos outros teus. És uma grand emulher! Que os teus olhos sejam iluminados para que que te olhe veja luz. Deus abençoe.

    http://soentrenosmulheres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Mãos que servem para tantos atos e funções. Importantes.
    Um belo final de semana. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Belo poema! Mãos que serviram e ainda servem, uma bênção! Beijos

    ResponderExcluir
  9. Minha amiga das letras!
    Hoje ganhei um show de cultura,me deliciei nas tuas escritas,aprendi muito nas leituras que preparas com tanta criatividade para teus seguidores,não deixa nada para comparação dos outros blogs...
    Falo por sentir desde o primeiro dia que te visitei e me apaixonei pela forma como escreves.Se eu escrevesse assim,ia me sentir tão importante no mundo da literatura!KKKKKKKKKKk,que nada,ia ser igual a vc,kkkkkkkk,cheia de simpliscidade...Te admiro por isso.Carregas essa bagagem e nem diz nada prá ninguém...
    bjs minha amada menina!

    ResponderExcluir
  10. Célia, lindos versos em agradecimento ao grande poder das mãos! Sim, é bem assim a vida, pois em nossas mãos estamos literalmente, sem elas nem seríamos o que somos! Benditas são as mãos!!! Lindo poema, lindo mesmo!!!
    Abraços amiga linda!
    Ivone

    ResponderExcluir
  11. Mãos abençoadas!
    Lindo demais o poema Celia.
    Ai querida obrigada pelo seu carinho de sempre...
    Adoro vir aqui e adoro quando te vejo por lá...
    Beijos grandes e fique bem!

    ResponderExcluir
  12. Confesso ficaraia aqui o dia e a noite toda a fazer referencia e elogios naquilo que faz tão bem representar e falar da inocencia da fragelidade e da força da mulher na qual fora criada de uma maneira tao magnifica e capaz que nos faz crer de que o mundo em si capitalista e selvagem olha com discaso para o bem mais precioso a qual foste tu ó mulher criada para reger com disciplina o dom da fala e da escrita com que gerastes uma multidão delas....com tamanha capacidade.....bj linda amo aquilo que postas amo vc....

    ResponderExcluir
  13. Nossas mãos devem estar a serviço do reino de Deus!
    Um grande abraço pra você Célia e uma ótima semana!
    Deus lhe abençoe muito!

    ResponderExcluir
  14. Célia, Querida

    Mãos que se dão; mãos que nos amparam e acarinham.
    Mãos que nos abençoam...

    Lindo Poema, Amiga.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Célia, obrigado pela visita e comentário. É muito bom ter sua opinião. Com referencia ao poema sobre as mãos, um dia também escrevi algo a respeito delas. veja:


    M Ã O S

    Mãos que afagam
    Mãos que acariciam
    Mãos que curam
    Mãos que abençoam, mas também,
    Mãos que matam, mãos que salvam
    Mãos que pedem e mãos que dá

    Mãos que dá e recebem
    Mãos que criam
    Mãos que constroem e...
    Mãos que destróem

    Essas mãos...
    ...Sim, essas suas mãos!

    J Araújo

    13/06/03

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá Celia querida que mãos abençoadas, muito justa a homenagem a elas, tão importantes e essenciais nas nossas vidas, parabéns especial a tudo que as suas mão realizaram até hj!Bjooosss

    ResponderExcluir
  17. Olá, Célia Querida...
    Estou voltando aos Blogs aos poucos...
    Maravilhoso seu Poema!
    Muito lindo como você descreve tantos sentimentos,
    tanto de coragem e entusiamo!
    É preciso, realmente, o amor.., o perdão...e Mãos que se Unem...
    Abraço carinhoso,
    Sandra,

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    As mãos representam um gesto sincero,um aperto de mão une os povos,fazem o diálogo acontecer.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  19. Coisa linda de poesia,Celia!Lindas e ternas mãos que escreveram essa poesia!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  20. Gracias por comprender mi post, los religiosos deberíamos estar más cerca .
    de ustedes y ayudarle en su problemas ,no solo en la oración, también en el consuelo tan necesario

    Le dejo un beso de mi ternura
    Sor. Cecilia

    ResponderExcluir
  21. OI CELIA!
    QUE INSPIRAÇÃO MARAVILHOSA, AO ESCREVERES ESTE TEXTO ILUMINADO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Poesia de arrepiar.
    Sua sensibilidade é algo de alma.
    Sempre que aqui venho, sinto uma paz enorme.

    Beijos Célia querida.
    Que Deus derrame infindas bençãos sobre você.

    ResponderExcluir
  23. Célia, mãos que "sagradamente" foram o manto de conciliação e paz.
    E, ainda o será por todo o sempre....abraço.

    ResponderExcluir
  24. Olá, grande amiga Célia!
    As mãos são a extensão do espírito da pessoa. Se tem bom caráter, praticará o bem, do contrário, fará o mal, mas às vezes, é anfótera, pois, como diz Augusto dos Anjos: "A mão que afaga é a mesma que apedreja", porém as mãos do poeta nos brindam com a bela arte humana, que é a poesia, como aqui, neste seu espetacular poema.

    Parabéns pela bela inspiração!

    Abraços do amigo de sempre!

    ResponderExcluir
  25. Célia, uma ótima semana pra você e sua família!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  26. Minhas mãos expressam admiração por seu poema através de um longo aplauso. Palmas para você, Célia!

    ResponderExcluir
  27. Abençoada seja as mãos do poeta que traça
    tão lindas palavras como estas...

    Beijão

    ResponderExcluir
  28. É quase uma oração este seu post. Parabéns, amiga Célia.

    ResponderExcluir
  29. Olá Célia
    Beijo as mãos que digitam poesias modernas, românticas. Lembrei de uma amiga poeta, Carmem Silvia da Costa, do Grupo Experimental da Academia Araçatubense de Letras, que nos deixou na página 41 do Livro "Experimentânea 6":

    "As mãos
    Se eu quiser/elas dançam balé/fazem acrobacias/fantoches/marionetes/teatros de sombra."
    bjs
    (Não provei que não sou um robê). Hahahahahahahahahah

    Célia, que te manda este comentário e o amigo Picasso, que solicitou-me ajuda para poder postar aqui no seu espaço. Não está conseguindo isso.
    Abraço pelo Picasso

    ResponderExcluir
  30. Após ler as suas "Mãos", vislumbrei as minhas, tão ágeis, porém tão esquecidas!
    Obrigada, Senhor, pelas minhas mãos!
    Eu as tenho, ainda que marcadas pelas gorduras oferecidas pela raiva dos ovos, das linguiças, da polenta, enfim...
    Obrigada pelas mãos que produzem.

    Parabéns, Célia!

    ResponderExcluir
  31. OI minha querida, sim vc acertou meu Fefe é tratado a pão de ló.
    Tento fazer de um tudo pra ele aprender o sabor de todos os alimentos mas de uma maneira saudavel.
    Mãe babona!!! rsrsrsrs
    Amiga obrigada por vir me visitar...
    Beijos grandes e volte sempre

    ResponderExcluir
  32. Célia, que intenso, sensível, um texto que é a cara do seu coração!! Adoreiiiiiiii!
    Com Carinho
    Hana

    ResponderExcluir
  33. Olá,

    Gostei dos seus escritos, por aqui estou!

    Saudaçoes

    ResponderExcluir
  34. Célia, boa noite!
    Mãos que escrevem a transparência de um ser espetacular: você! Bjo grande!

    ResponderExcluir
  35. Muito lindo , Célia!
    Quanta sensibilidade em suas palavras.
    Que Deus guarde sua vida em Suas Mãos!
    Abraços carinhosos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.