domingo, 6 de maio de 2012

Abrindo espaços














Descobrindo formas adolescentes, olhar fixo no céu,
Brincava com os desenhos e a dança das nuvens
Que, juntas ou solitárias abriam espaços,
Mutantes em minha imaginação!
Embalava-me em fantasias, imagens, volúpias, sonhos,
Apoteóticos momentos mentalmente acumulados e esvaziados.
Hoje associo com nossas vidas e o amontoado de entulhos mentais,
Infestados labirintos disformes, desbotados e ainda assim, venerados!
Sentimentos, amores, dores que não servem para mais nada...
Assim, como as plantas são podadas, fortalecem-se e renovam-se,
Abrirei novos caminhos, já que ficaram obsoletos.
Que o limite seja azul e, as alegrias volumosas
Só assim, desfrutarei do novo espaço,
Purificado pelo efeito da água cristalina
Despejada por grossas nuvens...
Herdarei a energia e, doarei em afetos
Desfazendo tempestades emocionais.
Resgatarei a identidade dos meus densos pensares.

*Célia Rangel, autora.
*Membro Cia dos Blogueiros
*Clube de Autores

12 comentários:

  1. Lindo..... Uma retomada de vida, de decisões! Texto lindo e inspirador! Uma semana feliz e cheia de oportunidades! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Célia.

    Abrir espaços entre os entulhos existenciais, resgatar as nuvens adolescentes e seu brincar atemporal, acordar potencialidades, possibilidades, resignificar os espaços abertos, enchendo-os com a mais pura e cristalina arte do viver.

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Impressionante como você consegue transformar a experiência universal de imaginar formas em nuvens em um poema complexo, encantador e, também, universal, Célia! PA-RA-BÉNS!!!

    ResponderExcluir
  4. De tão falado, parece lugar comum essa história de imaginar formas nas nuvens. Mas não é, não. A gente acaba viajando mesmo, as formas trazem ideias, que trazem lembranças, que podem virar planos e por aí vai. Podem até acabar em textos bons como este. Parabéns e um grande abraço, Celia.

    ResponderExcluir
  5. Belos e profundos seus versos querida...é preciso que nos livremos dos pesos, dos lixos desnecessários e abramos espaços para o novo, leve e cheio de alegrias.
    Boa semana amiga, beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  6. Olá Célia, bastante profundo me parece uma reflexão de um amontoados de vivencias adolescentes que o tempo nos faz repensar a respeito! Bjoooss

    ResponderExcluir
  7. Célia, um beijo no seu coração. Lindas e profundas palavras estão contidas nos versos dessa doce poesia. Parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Célia, acredito até que todos nós temos isso de ficar vendo as formas nas nuvens, ainda faço isso, hoje com minhas netinhas, é mesmo lindo relembrar!
    Abraços!
    Ivone

    ResponderExcluir
  9. Célia, Querida

    Sem ser a sonhar, olho e medito nas formas que as núvens constroem para meu deleite. Consigo momentos de meditação, onde me sinto adolescente.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. Olá!Boa noite!
    Tudo bem?
    ...sim...livrarmos de todos os desnecessários...uma retomada de decisões...lindo e dendo poema!
    Boa quarta!
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Na vida, sempre há uma estrada nos esperando.... Tem Selo Comemorativo pra você lá no blog! Uma quarta-feira abençoada! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Mais do que ser ternura
    É cativar corações e mentes.
    Mais do que ser luz,
    É colorir o universo de cores mil.
    Mais do que ser ponte
    É caminho seguro a seguir.
    Acima do bem e do mal
    Do que já houve
    Do que há
    E do que houver.
    É fonte de esperança
    É bênção insuperável
    Entre os seres, inigualável,
    De beleza extasiante
    Dando-se por inteiro
    Sem dia, hora, lugar
    É bela, é forte
    É fonte de amor
    É mulher.
    É mãe!
    Um feliz e abençoado Dia das mães.
    Tem um presente para você na postagem
    ofereço com muito carinho.
    Deus abençoe todas as mães do Mundo.
    Evanir.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.