quarta-feira, 16 de maio de 2012

Ilusão



Retiro-me e congelo pensamentos
Revejo, reassumo, reavalio
Repenso vida e obra
Uma ótica valiosa
Como um marcante perfume
Ficou impregnado
Somei e dividi
No limiar entre ficar e ir
Permito-me decidir
Entre o outono e o inverno
Acolho o outro
Reativo sentimentos
Podo temores
Deixo à espera de um novo brotar
Célia Rangel, autora.
*Cia dos Blogueiros
*Clube de Autores

17 comentários:

  1. Célia tenha um Bom Dia! e que Deus a ilumine sempre!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Célia! Gostei muito do poema. Só não entendi direito o porquê do título. Pra mim, um novo brotar é certeza, não ilusão. Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  3. Olá Célia! Vai-me desculpar aqui nesta parte, estou falando de mim, eu às vezes também congelo pensamentos, e o pior muitas vezes é que já não os dou descongelados, isto tem a ver com a idade do congelador, no meu caso...

    Beijinhos,
    José.

    ResponderExcluir
  4. Celia,um belíssimo poema!Lindo é renovar sempre!Bjs e meu carinho!

    ResponderExcluir
  5. Olá!Bom dia!
    Tudo bem?...
    o poder de nossa mente, que cria, recria e à sua própria sorte... existem as ilusões...
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boa quarta!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. As decisões são todas nossas, belo poema...

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Célia, muito obrigado pelo comentário. Existe certas coisas que precisamos dividir com alguém, e o blog é um espaço democrático onde podemos fazer isso com responsabilidade, diga-se de passagem. Com referencia ao seu texto, é sempre bom repensar e reavaliar mesmo, somente assim podemos tomar determinadas decisões mais consciente.

    Bj

    ResponderExcluir
  8. Lindo, Célia!
    Uma sábia maneira de viver.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. "Podo temores" - quem me dera conseguir!
    Muito bonito, Célia! És uma mulher de força! Que bom!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. OI Celia que legal te encontrar no meu blog!
    Fico feliz!
    E seu poema é lindo.
    Tudo depende de nós. De nossas decisões.
    Muitos beijos e boa noite
    Canela

    ResponderExcluir
  11. A vida é feita de escolhas! Adorei a poesia! Obrigada pelo carinho! Excelente quinta-feira! Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Essa poda providencial sem dúvida ocasionará uma nova safra de belas ideias e versos inspirados como estes!
    Bela mensagem, Célia!

    ResponderExcluir
  13. Que lindo Célia!
    Uma lição de vida em suas palavras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Célia, eu também reativo sentimentos e podo temores, é assim minha amiga, a linda Vida!
    Obrigada por sua amável visita!
    Abraços e beijos!
    Ivone

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Célia querida

    Lindo teu poema...
    Me fez refletir muito...
    As vezes é necessário mesmo o "re"

    Beijos e um lindo final de semana.
    Ani

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, Célia. Um poema muito lindo que faz refletir.
    As escolhas estão sempre rodeando as nossas mentes e corações, contudo, decidir não é nada fácil.
    Podar temores, conforme você escreveu, é super necessário, porque eles não permitem com que prossigamos a fim de vermos uma nova chance de viver uma vida mais feliz!
    Saudades da tua presença que sempre foi assídua.
    Um beijo na alma, e fique na paz!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.