sexta-feira, 22 de junho de 2012

Inconcebível






















Não sei se "rio ou choro"...
Por mais 20 ou 30 anos...
Não sei muito bem...
Há quantas andará?
Os rios e o ar desse mundão,
Que destruímos hoje,
Em egoísmo brutal?

Deve ser para não sobrar
Mais nada para ninguém.
Consumir tudo...
Consumir a todos...

Ruminantes de propostas,
Tão logo engavetadas
Na poluição mental sustentada,
Por uma burocracia apodrecida...

Como anarquistas que somos todos,
Elementos destrutivos e destruidores,
Esperaremos ações efetivas do outro,
Enquanto, "deitamo-nos eternamente em berço esplêndido"!

Célia Rangel, autora.
*Cia dos Blogueiros
*Clube de Autores

22 comentários:

  1. Inconcebível, título perfeito para esse desabafo em forma de poema.
    Infelizmente essa espera, deitada eternamente em berço esplêndido, é a nossa crua e dura realidade.

    Parabéns Célia!!
    Excelente poema!

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  2. A ganância do homem não tem limites, isso não é de hoje! Já estamos pagando pelas ações destrutivas do homem contra a natureza! Enchentes, estações não definidas, catástrofes, e ainda as pessoas culpam a natureza!!!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Algumas amizades são para sempre. Não há nada que se compare ao aconchego de uma
    amizade do tipo caloroso e duradouro. Uma amizade baseada em pensamentos carinhosos,
    em generosidade e franqueza, momentos partilhados, palavras de apoio e louvor.
    Uma amizade que cresce através dos risos e lágrimas, momentos bons ou maus, sempre
    mais forte e profunda...
    *Ricardo Martins Santos*
    È essa amizade que tenho por você repleta de amor e infinita ternura,,
    pois amizade verdadeira é para sempre.
    Nesse clima de amizade e saudades de visitar você
    com carinho desejo um final de semana na paz e na luz.
    Beijos no seu coração.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  4. Vem escutar a música da noite
    Vem sentir a vida num piscar de olhos…

    Bom fim e semana

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga hoje eu vim agradecer o carinho de sua presença no meu cantinho, assim que poder virei com mais calma.
    Um abençoado fim de semana.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  6. Há muito, nos deparamos com atitudes inconcebíveis.
    Desabafamos, repudiamos, nos sentindo impotentes para as soluções.
    No entanto, é verdade também que, quando sabemos que há muita gente
    bem intencionada, principalmente as organizações não governamentais,
    sentimos um certo alento, uma esperança num futuro melhor para o nosso
    maltratado planeta. Vamos acreditar nas mudanças, físicas e morais, do planeta,
    ou melhor, nos habitantes desse planeta. Eu creio e espero!
    Perfeito, seu poema-protesto.Parabéns!

    Um abraço, Célia,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  7. Minha querida

    Por mais que gritemos, nada vai mudar, caminhamos para um destino incerto, para o fundo sem fundo.
    É um prazer imenso ler-te.
    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  8. Célia, amo ler seus escritos, poemas que nos fazem refletir, nesse imenso e maravilhoso planeta, mas é comum pensar somente no hoje quando se trata de esbanjar sem preservar, mas como podem então aplicar recursos financeiros para o futuro?! Pois é, nesse sentido pensam no futuro não tão longínquo, pois se se preocupam com o futuro bem que poderiam pensar em longo prazo né? Rio +20?! +20 anos?!
    Abraços amiga de alma linda!
    Ivone

    ResponderExcluir
  9. Há muito o que pensar dentro do seu poema. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  10. Olá!Boa noite!
    ...desde o inicio o homem sempre buscou na natureza a obtenção de recursos e desenvolvimento...e se continuarmos a criar destruição a natureza nos dará destruição.
    ...Obrigado pelo carinho da visita!
    Bom domingo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Hola, feliz fin de semana, felicitaciones, tienes un gran blog, es genial dejar mi huella en un blog bueno como el tuyo. Te invito cordialmente a que entres a mi blog, y leas un poema mio titulado “Muy tarde como para tomar acción”, muchas gracias, es un poema sobre un amor que no pudo ser.

    ResponderExcluir
  12. Tem que berrar mesmo, Célia! Que mundo deixaremos para os nossos sucessores?
    Gostei da imagem. Um 'rio' em petição de miséria.

    Grande abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  13. Célia, do jeito que vão as coisas restará apenas o Cachoeira.

    ResponderExcluir
  14. Bélissima postagem,
    Bom Domingo Célia!

    ResponderExcluir
  15. Célia
    Agora eu voltei, para lhe agradecer sua amizade e carinho, fique afastada mais de 30 dias, voltar e sentir o carinho e amizade das pessoas é muito importante, principalmente depois de uma fase em que estava fragilizada. Um abraço, uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  16. A inconsequência humana não tem limite.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  17. Há uma frase muito feliz que circula por ai a esse respeito e de que gosto muito: o homem só tomará consciência de sua condição predadora, de verdade, quando acabarem-se os recursos naturais e ele constatar que dinheiro não pode ser comido, não enfeita, não reprosduz-se sozinho, não servirá para nada. Abraços e ótima semana, Célia.

    ResponderExcluir
  18. Célia, saiamos do berço esplêndido e adotemos um filhote de joão-de-barro. Veja no meu blog. Obrigado por seu belo post. Meu beijo.

    ResponderExcluir
  19. Celia,de fato o homem nunca se satisfaz e sempre quer tirar tudo da natureza!A nós, homens do bem, resta fazer o papel conscientizador e sempre dar o exemplo!Linda msg!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  20. Assino embaixo do manifesto, ergo junto essa bandeira. Muito bom, Célia. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  21. Olá Célia.

    Na força da grana, a fraqueza do ser. Que ébrio de ter, arrisca tudo no jogo insano do capitalismo predatório, no mausoléu da “civilização”.

    Um abração.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.