domingo, 12 de agosto de 2012

É possível...














Cor- de- rosa era a vida sonhada.

Ponto a ponto construída.

Largas passadas para chegar logo.

Tropeços, claro, aconteceram. 

A meta era o sucesso. Em vários estágios.

Primeiro estudar para ser alguém na vida.

Protótipo de antigamente.

Devorou livros, conhecimentos adquiridos.

Partiu para a guerra do trabalho.

Degrau por degrau atingiu a meta.

Faltava o emocional. Foi em busca.

Refez caminhos para ver onde estacionara o coração.

Situou-o maltratado e tristonho, pois até então servira para ilusões materiais.

Restabeleceu diálogo e, intuiu a aproximação de um toque amoroso.

Incendiou-se em carícias por um longo tempo...

O tempo que dura o amor.

Eternizou-se.

Célia Rangel, autora
*Cia dos Blogueiros
*Clube de Autores

17 comentários:

  1. Seus versos faz com a gente vá saboreando cada um com um pouquinho de querer mais...e mais!Bjs amiga!

    ResponderExcluir
  2. Oi querida, vim lhe desejar uma ótima semana, bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi Célia


    Me vi no teu post hoje...
    Meu caminho também foi assim...


    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, sei para quem é este poema lindo! Muita paz para você neste dia! Um beijo

    ResponderExcluir
  5. E ainda bem (que se eternizou)...

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
  6. Lindos versos minha linda!
    A vida é mesmo assim, temos tantas ilusões, somente começamos a viver de verdade quando a perdemos,quando nos reencontramos, quando nos vemos de verdade, ainda bem que a vida é eterna!
    Abraços amiga querida,
    Ivone

    ResponderExcluir
  7. Oi Célia,

    Tudo bem? Esse trajeto é semelhante ao que já vivenciei. Senti uma carícia no texto.

    Boa semana!

    Lu

    ResponderExcluir
  8. Que lindo Célia.
    Ir atrás de seus sonhos de vida é perceber que tudo é possivel.
    E que maravilha a vida ser eterna.
    Paz nesta semana

    Beijos
    Canela
    Ü

    ResponderExcluir
  9. Sua poesia é um renascer Célia querida.
    Muitas vezes a escalada exige tanto de nós, que esquecemos de nós mesmos.
    Mas sempre há tempo para se encontrar e incendiar-se no amor.

    Beijos com carinho e o desejo de uma boa semana.

    ResponderExcluir
  10. Pelo menos a pessoa do poema se deu conta e teve uma chance de parar, cair em si, rever... muita gente morre sem esse "mea culpa"... Excelente, Celia.

    ResponderExcluir
  11. Oii Célia, todos nós queremos esse futuro cor de rosa, mas a vida cobra um preço p realizar sonhos, é preciso sermos dignos deles! Muito lindo! Bjoooooosss

    ResponderExcluir
  12. Bonito demais, Célia! Ainda estou camelando em algum lugar lá pelo meio desse caminho, mas saiba que, muitas vezes, você é "minha exempla". :) Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Tudo está excelente, mas o final chama a atenção. O amor sempre é eterno, não admite forma diversa. Acertou, Célia!

    Abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  14. Sonhar nos faz viver beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  15. Lindooo, sempre é tempo de se amar.
    Bjks e otima semana

    ResponderExcluir
  16. Olá cara amiga, bom dia!
    Uma novidade te espera no meu blog.
    Dê uma olhada, e quem sabe desperte seu interesse lhe motivando a participar, o que será, pra mim, uma honra.
    Um abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  17. ...e assim foram felizes por todo tempo permitido por Deus!
    O importante é a rosa...e essa podemos eternizar, com certeza.

    beijo

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.