quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Encerrando ciclos



Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos o que importa, é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu...

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu génio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceites, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..

E lembra-te: Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.
 
(Fernando Pessoa)

13 comentários:

  1. Célia, grande escolha de texto, Fernando Pessoa, um dom meus prediletos!
    Amiga, de que adianta ter acesso à internet se não soubermos o que iremos buscar não é mesmo?
    Tens essa percepção e é por isso que leio aqui com prazer, sempre aprendo algo contigo!
    Esse texto de fato é fantástico, pois é mesmo assim, temos que encerrar os ciclos para podermos continuar!
    Amei, sei que temos algo em comum, essa mesma percepção da vida, da necessidade de continuarmos sendo felizes, ou pelo menos tentarmos!
    Beijos amiga querida, amo estar por aqui!!!

    ResponderExcluir
  2. Celia,uma grande sabedoria nesse texto!Infelizmente ou não, a vida é uma roda que vai girando e temos que ir nos adaptando a ela e suas mudanças,com força,coragem e nunca perder a esperança para não se amargurar!Bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  3. Linda reflexão e temos que saber quando chega a hora de pausar, enfrentar ou acabar...Lindo!beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Esse texto veio sob medida pra mim. Valeu, Célia! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá querida amiga Célia
    Texto maravilhoso, embora dificílimo de praticá-lo, eu li com aceitação, já é um bom começo, obrigada por compartilhar. Bjo grande!

    ResponderExcluir
  6. Oiii Célia Adorei o texto de Fernando, as vezes é tão complicado encerrarmos um ciclo, senti isso qdo deixei um emprego de 8 anos, estava insatisfeita fazia tempo mas nunca tinha coragem de virar a página, até que um dia li uma mensagem justamente de Fernando Pessoa, no outro dia pedi demissão! Segue a mensagem

    "Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: Se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."
    Fernando Pessoa

    Vou guardar esse texto tbém vai que um dia precise me lembrar disto rsrrs bjoooooss

    ResponderExcluir
  7. Oi Célia,

    Tudo bem? Sou fascinada por esse texto. Quando penso em encerrar ciclos, gosto também de Cem Anos de Solidão de G.G. Marquez que foi fundamental em um momento de vida.

    Boa quinta e beijos,

    ResponderExcluir
  8. Olá!Boa noite!
    Célia!
    ...Fernando Pessoa , meu poeta favorito! Deixe a vida seguir seu curso, com idas e vindas.Tudo passa e tudo se renova na terra, mas o que vem do céu permanecerá. Hoje, é possível que a tempestade te atormente o ideal, mas, não se esqueça, porém, de que amanhã será outro dia.
    Que a cada dia seja para ti, então, o melhor, o novo, o desafiador, a superação! Sempre!
    Obrigado!
    Boa quinta feira!Bençãos infinitas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Sua amizade e muito importante para
    mim .
    Tenho vivido nos últimos tempos
    muitas dificudades para fazer visitas.
    o tempo vai passando nada melhora
    para ,que possa digitar.
    O fato de não poder comentar não significa,
    que deixei de ler sua postagem ela é
    minha bagagem para meu segundo livro.
    Quando lemos bastante adquirimos mais sabedoria
    na escrita tornando maior nossa bagagem.
    Cada blog visitado representa a história de uma vida.

    Na minha postagem tem sorteio de dois livros
    de um amigo escritor.
    Ficarei feliz aceitando e convite
    para participar do sorteio.
    Já conheço a grandeza das obras do livro dele.
    Uma linda noite te espero para viagem beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  10. Um texto reflexivo e que veio na hora certa pra mim.
    Ando precisando pausar algumas coisas, dar um ponto final em outras e caminhar sem olhar pra trás.

    Tenha uma boa noite Célia.
    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  11. Oi amiga, como foi bom ler isto hoje, somos muito apegados a coisas e acontecimentos, temos que deixar fluir, é assim que tem que acontecer, muitas vêzes contestamos, sofremos, mas é inevitável! Amei o texto! Beijos

    ResponderExcluir
  12. Bela reflexão!


    bjssssss meusssssss

    Catita

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.