quarta-feira, 24 de outubro de 2012

MINHA TRAVESSIA












 

 

 
(Imagem/Google/flor: amor perfeito)

Há um tempo feliz
que chega assim, sereno
descortina-se com a finalização dos fatos,
e apenas busca completar lacunas
respeitando os limites devidos.

 
Há toda uma estrada percorrida,
desviar da mesma, impossível,
há marcas de acelerações e ultrapassagens,
há marcas de bruscas freadas, derrapadas,
só não há acostamento para estacionar.

 
Segue-se na sequência de passos lentos
não há mais pressa,
o tempo é imenso e a distância diminuta,
chega-se logo e, de repente, não era esse o destino,
não há mão dupla, ou retorno possível.

 
Há uma conta a pagar
é a entrega amorosa de anos vividos,
partilhados com quem tem prazer em viver,
vidas registradas no álbum de outras existências,
saboreadas a cada ternura de um beijo, de um abraço.

 
 
Célia Rangel, autora.
*Cia dos Blogueiros
*Clube de Autores

15 comentários:

  1. Olá! E chega-se com a poderosa experiência sem dizer novamente qual estrada entrar, novamente...

    ResponderExcluir
  2. Cada travessia, com as suas peculiaridades, acontecimentos próprios, personagens diversos, tempos variados...valendo à pena, sempre, seguir o caminho...

    Um beijo, Célia,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  3. Célia estou retornando e te agradeço o carinho em minha página, muito bela tua poesia, muita sensibilidade, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  4. "Minha travessia" é uma poesia que me passou uma deliciosa sensação de paz.
    Estou em tempo de reflexão interior e dentro de seus versos achei muito de mim.

    Poetisas lindamente, passando serenidade.
    Parabéns!

    Meu carinho pra você Célia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Seu poema tem um astral mais pra cima do que a "Travessia" do Milton, Célia. São ambos lindos. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Travessia é um percurso que todos corremos na Vida. Os Caminhos é que diferem.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  7. Sem acostamentos, sem mão duplas e sem retornos, só resta mesmo a possibilidade de seguir em frente...

    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Olá, querida
    Nessa viagem sagrada louvemos ao Criador que nos brinda com o Dom da Vida com qualidade!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  9. CÉLIA RANGEL

    Por esta TRAVESSIA eu também atravessei
    Naveguei nos teus mares ora sedentos
    Ora no remanso das águas,
    Mergulhei na ode
    Bebi nos teus caudalosos versos
    E embriaguei-me da felicidade
    Exalada no tempo...

    A poesia ao fundo tacou na alma
    Derramando tua sensibilidade
    Sobre o papel
    Que ao léu se fez sorrisos
    Ao som da tua alegria...

    E assim vi no álbum de outra existência
    A quimera saboreada
    Em cada ternura de um beijo teu
    E o teu abraço abraçou a vida
    Numa linda travessia
    Partilhada em poesia!... Regilene


    ResponderExcluir
  10. Nada como viver um amor maduro....

    Celia, linda!
    Grata sempre por seu carinho!!!!

    bjsMeus
    Catita

    ResponderExcluir
  11. Olá!Boa tarde!
    Célia...
    ...nossa existência é uma simples travessia em um mar de possibilidades, e dentre essas, é importante encontrar um bom caminho para seguir, criar metas palpáveis, atingir positivamente as pessoas que conosco fazem... fazer a travessia com consistência e consciência...
    Obrigado!
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Celia,que maravilhosa travessia!Um caminho a ser percorrido a dois!Linda poesia de amor atraves do tempo!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  13. Minha querida Célia

    A vida é mesmo isso acertos e desacertos, mas sempre nos dando a possibilidade de seguir em frente e acertar o caminhar.


    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

  14. Lindo, Célia.
    Os últimos versos são tocantes. Adorei.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Não há retorno mesmo, mas se olhar para trás, ouve amor e com isto muita felicidade! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.