terça-feira, 9 de outubro de 2012

Professora, sim!









 
  “Da folha de zinco ao computador: os voos pedagógicos no caminhar de uma educadora.”
 
Desde minha infância, brincava com uma lousa feita pelo meu adorado pai, de folha de zinco pintada de piche. Minhas bonecas de espiga de milho, ou de bom bril, eram minhas alunas, e eu dava aula durante o dia todo. Chegava do grupo escolar e repetia tudo o que havia acontecido na escola. Desde 1952, como aluna, até 2006, enquanto professora quantas peripécias educacionais vivi! De uma folha de zinco ao computador... alcei voos não só pedagógicos, mas voos ao longo de toda minha vida. E não paro, não desisto não me contento com pouco... Ainda me lembro do medo que tinha de enfrentar um computador! Meus alunos, hábeis de dar inveja, fizeram-me calçar a cara e ir procurar um professor de informática! Hoje já não vivo sem ele! Quanto aprendi em termos de tecnologia... e ainda tenho muito a aprender! Um mundo de imensas possibilidades!
“Sonhar... mas um sonho possível...” (versão: Chico Buarque e Ruy Guerra)... Menina- moça, normalista, vinda de uma cidadezinha, bem interiorana, década de 60, cheia de incertezas, tímida, mas com muitos sonhos e muita coragem para realizá-los. Uma trajetória pessoal, cheia de obstáculos sociais e financeiros, mas nunca mental. Sempre tive mente sonhadora e realizadora.

Ler, estudar, observar, analisando a tudo e a todos, era o que eu mais fazia. Por não ter condições financeiras para adquirir livros, convertia-me em “rato de biblioteca”. Nas escolas que frequentava, vivia emprestando livros de mestres generosos, alcançando sabedoria e aprendizado.

Hoje, compro meus livros, ou em livrarias e editoras, ou sebos ou faço meus downloads. Mas, ler é meu combustível. Não frequento boutiques, shoppings, joalherias, cabelereiros... Fujo dos supérfluos. Invisto em livros.
Toda minha experiência profissional sempre foi calcada no amor vocacional e na troca de aprendizado. Muito aprendi com meus alunos, com as famílias, com meus colegas e superiores. E, a nossa troca dava-se na tranquilidade da sabedoria adquirida. Preparava minhas aulas como se fosse um espetáculo a ser apresentado. Sempre busquei renovar-me, atualizar-me com as novas visões educacionais. Por várias vezes retornei aos bancos escolares como aprendiz da educação. Precisava abastecer-me sempre.
Atualmente, no recesso do meu lar, vejo meus ex-alunos em altos postos, encontro-os como profissionais na área da saúde, da mídia e da educação, entre outros. Traz uma sensação de efetiva contribuição para o encaminhamento pessoal e profissional de um ser a nós confiado.
Realizei-me profissionalmente. Tudo o que sou e certa tranquilidade de vida que tenho, devo sim à minha profissão de educar (e aprender) acima de tudo... Sobrevivi aos exíguos salários, às condições estruturais, ao puxar de tapete, às mesquinharias e comentários maldosos... Sempre soube enfrentar situações quando necessário, aprender com meus erros e sublimar, pois, revanchismo, não se harmoniza com a nobre missão de uma educadora, assumida em sua totalidade.
“Aos mestres, meu carinho”.
(Adaptação da monografia publicada no Caderno de Pedagogia “Multiculturalismo e Currículo – Tendências e Perspectivas – pedagoga Célia Rangel – pág.:90)

15 comentários:

  1. Célia, que lindo, que emoção, amo a sua profissão, tive ótimos professores, por sorte meu filho mais velho estudou em uma escola cuja diretora foi minha primeira professora, amei isso e sempre fui agradecida na vida, portanto tudo o que aprendi e sei foi por ter tido bons mestres, meus filhos também como bons alunos!
    Sei o quanto deve ser gratificante pra você ver seus alunos bem sucedidos, pois creia, seu amor foi maior do que salários de professores nesse País!!!
    Grande abraço e beijos em seu lindo coração e meus parabéns pelo Dia dos Professores, te amo muito viu?
    Ivone

    ResponderExcluir
  2. Olá!Bom dia!
    Célia...fico emocionado quando vejo relatos de trechos de vida , que passam como um filme... desde o seu aprendizado até o prazer com a missão de ensinar e de formar e facilitar a aprendizagem.. Ajudar na construção dessas pessoas. Da responsabilidade que isso acarreta. Não há recompensa maior nesta vida do que participar ativamente da formação de um ser humano. Uma história linda. Ensinar e aprender e é nesta relação permanente, que está a magia desta profissão Prazer de ser professores. Parabéns!
    Obrigado!
    Boa quarta feira!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Sempre vou me lembrar dos professores que ensinavam com vontade, com amor, e até suas lições estão bem guardadas! abraços

    ResponderExcluir
  4. Bela trajetória! Textos assim nos dão força e vigor para prosseguir lutando sempre!Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. O ensino é como o sol a criar um novo dia.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Célia. Nós professores, que enfrentamos a dura lida do educar, apesar de tudo, podemos e devemos nos orgulhar daquilo que ensinamos e aprendemos na arte da educação.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  7. Desculpe o atrevimento, Célia, mas me identifico demais com você. Dei aulas por menos tempo, sou "camundonga" de biblioteca e tive um aluno infame que virou autoridade corrupta. :) Pois é, não consegui ser você, mas consigo te admirar. Já é alguma coisa, né? Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Célia, é uma profissão que merece mais atenção por parte dos governantes e dos alunos, que devem respeitar e admirar esta nobre profissão!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá Célia,

    Um texto realmente emocionante, parabéns pela profissão honrosa que escolheu!

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Que bom, querida Célia! Os meus parabéns pelo texto e pela vida! Mas, deixa-me dizer-te uma coisa aqui entre nós: como me revi no teu texto!

    Beijos de colega para colega.

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga,

    Meu silencio tem sido longo.

    Mas não tem sido por esquecimento, mas sim por conta dos acontecimentos do dia a dia.

    Quero muito agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho, a qual trás muita alegria para o meu coração.

    Que Deus a abençoe, e realize todos os seus sonhos e projetos.

    Uma linda semana para você coberta de muita paz e Amor!

    Abraço Amigo

    Maria Alice

    ResponderExcluir
  12. acabei de conhecer seu blog,e to seguindo,quero muito te ver la no poinnt tambe....
    bjokas
    www.pointdosorteio.blogspot.com.br
    curta a nova fanpage para blogueiras nota 10 https://www.facebook.com/asmelhoresblogueiras bora fazer-la crescer?

    ResponderExcluir
  13. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir

  14. Olá Célia,

    Belo texto e linda trajetória. Também já fui professora. Foi a primeira etapa da minha jornada profissional. Lecionava com zelo e dedicação e vibrava com cada avanço dos meus alunos. Depois minha vida tomou outro rumo, mas que me levou à realização plena como profissional do direito.
    Admiro muitíssimo profissionais como você, que emprestaram sua colaboração para a formação e o sucesso de seus alunos, não obstante o pouco louvor dedicado a esta linda e fundamental carreira.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Minha amiga das letras !!!!
    Vc sendo uma professora e tendo como missão na formação
    de criaturas humanas,formando cidadãos de personalidades
    deixo meus parabéns pelo seu dia!
    bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.