domingo, 11 de novembro de 2012

É TÃO SIMPLES...




 

 

 

 
 
 
 
Falar ou viver minuciosamente
Chega a ser nocivo
Ser verdadeiro em demasia
Nem sempre é salutar
Aceitar ou negar propostas na vida
Depende de valores a nós impregnados
Certamente que, ser ignorante, projeta-nos total alívio
Depois de uma vida, sabedoria em excesso, exaure-nos
Já na ignorância depara-se com leveza rudimentar
Não há máscaras de conhecimento.
Há realidade tão somente.

 
Ter a luz ou a cegueira, eis a questão
Enxergar-me ou tatear-me em espelho multifacetado
Com tudo o que me faz sentir viva
Grandes projetos diluem-se no tempo e no espaço
Saber construir e conservar amor
Grande projeto! O essencial!
Uma arte!
Limitada para alguns, expansível para outros
Um aprimorar de todo dia – o cuidar
Não postergar, apenas amar
Sendo cúmplice.

 
Célia Rangel.
*Cia dos Blogueiros
*Clube de Autores

13 comentários:

  1. Olá, Célia. Um lindo texto e reflexção. Parabéns pelo post! Agradeço todo carinho e desejo uma feliz semana. Obrigada sempre! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Inteligente texto Srta. A arte é a projeção desse conhecimento exagerado querendo fluir, acho! abraços

    ResponderExcluir
  3. Queria que fosse mais simples deixar de ser verdadeira em demasia, Célia. Valha-me, Santa Maria da Diplomacia! :) Gostei muito do poema. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Celia,admiro muito sua poesia!Vc sempre diz coisas que nos tocam e são essenciais!Adorei essa poesia!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. A última frase diz tudo: «apenas amar, sendo cúmplice.» - Muito bonito!

    Beijos cúmplices...

    ResponderExcluir
  6. Linda Célia, viver com simplicidade e conhecer o que nos dá facilidade para nos mover nesse mundo sem grandes tropeços, pois é, dizem que o que mata é a ignorancia, mas às vezes ela nos protege, pois é, "...apenas amar sendo cúmplice." Tai, também gostei desses últimos versos!!!
    Lindo poema, gostei!
    Abraços amiga!

    ResponderExcluir
  7. Olá!Boa noite!
    Célia!Tudo bem?
    Nós não podemos mudar o coração das pessoas. Mas podemos e devemos tomar cuidado para não sermos cúmplices de coisas erradas.
    O que cabe a nós fazer, devemos fazer, se fizermos nossa parte, não seremos responsabilizados por isso.
    ...e existe ainda a ignorância dos arrogantes, posto ser altamente contagiosa, assintomática, freqüentemente imune a terapias, e intimamente associada á mídia alienadora...
    Obrigado!
    ótima semana!Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá Célia,

    Luz é o que almejamos e buscamos, lembrando que seu excesso também cega.
    Equilíbrio e simplicidade são fontes de uma vida mais prazerosa, mas a construção do amor é, sem dúvida, o projeto diário mais gratificante.

    Lindo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Célia,

    Tudo bem? Tenho dúvida desse meio termo, pois o falar em excesso pode gerar controvérsias, mas o calar pode ser uma resposta exagerada do silêncio. Mesmo na luz, poderemos caminhar para a cegueira, seja emocional ou miopia de si mesmo. Se por um lado, ser alheio a tudo nos livra do incomodo do posicionamento e do rebatimento do mundo, ser ativo pode significar colocar o carro na frente dos bois. Para evitar o diletantismo, bastaria que aceitássemos no outro qualquer postura simples ou complexa.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Querida amiga
    Venho agradecer a sua presença amiga em meu cantinho
    Muito obrigada e que Deus esteja sempre com você.
    Abraço amigo!

    Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
    Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
    Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
    Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.

    ResponderExcluir
  11. Olá Célia.

    Ser simples e buscar simplificar aquilo que complicamos. O verdadeiro conhecimento e sabedoria estão na simplicidade complexa do ser se entender e compreender o que de fato é viver.

    Um abração e bom feriado.

    ResponderExcluir
  12. Como sempre querida Célia, você nos brinda com toda leveza e inteligência de suas publicações. Parabéns e aplausos sempre.

    ResponderExcluir
  13. As vezes amar é difícil....beijo Lisette.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.