sábado, 8 de dezembro de 2012

Li e indico,

 
O Carteiro e o Poeta
Antonio Skarmeta
Ed. Record
 
 
..."Neruda apertou os dedos no cotovelo do carteiro e o foi conduzindo até o poste onde havia estacionado a bicicleta.
 
_ E você fica sentado para pensar? Se quer ser poeta, comece por pensar caminhando. Ou você é como John Wayne, que não podia caminhar e mascar chiclete ao mesmo tempo? Agora vá para a enseada pela praia e, enquanto observa o movimento do mar, pode ir inventando metáforas.
 
_ Dê-me um exemplo!...
 
_ Olha este poema:
 
"Aqui na Ilha, o mar, e quanto mar.
Sai de si mesmo a cada momento.
Diz que sim, que não, que não.
Diz que sim, em azul, em espuma, em galope.
Diz que não, que não. Não pode sossegar.
Chamo-me mar, repete batendo numa pedra sem convencê-la.
E então, com sete línguas verdes, de sete tigres verdes, de sete cães verdes, de sete mares verdes, percorre-a, beija-a, umedece-a e golpeia-se o peito repetindo seu nome"...
 
 


4 comentários:

  1. Oii Célia, pela amostra deve ser ótimo, dica registrada! Bjooos

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Célia
    Obrigada por ter me comentado na minha ausência...
    O sete tem um significado espiritual de totalidade...
    Tem um convite pra vc amanhã, dias 9 e 10...
    Bjs de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Leu, indicou e anotado está.
    Atraiu-me bastante.

    Tenha uma ótima noite Célia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Célia! Gostei do filme e você indica o livro. Então só pode ser bom. Valeu! Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.