sábado, 27 de abril de 2013

Pensando...


Das coisas como elas são
Paulo Coelho

É claro que nem sempre as coisas acontecem como queríamos que acontecessem.

 
Existem momentos em que sentimos que estamos buscando algo que não está reservado para nós, dando murros em portas que não se abrem, esperando milagres que não se manifestam.
 
 
Ainda bem que as coisas são assim – se tudo andasse como a gente quer, em breve não íamos ter mais assunto para escrever o roteiro dos nossos dias.
 
 
Quando estivermos diante de situações que não conseguimos ultrapassar, relaxemos. O universo, embora não consigamos compreender, continua trabalhando por nós em segredo.
 
 
Nestes momentos em que não podemos ajudar, prestar atenção as coisas simples da vida – no pôr do sol, nas pessoas que passam na rua, num livro – é a melhor maneira de colaborar com Deus.


17 comentários:

  1. Bom dia Célia, um texto muito bom para reflexão, mesmo porque a Vida é assim mesmo, ela toma rumos que nem sempre podemos controlar!
    Fazer planos para o futuro quase sempre dá algo errado, ou que pensamos ser errado,também acredito no poder das Forças Superiores, em minha Vida sempre tive provas disso,acredito que mesmo que soframos em alguns momentos, se pararmos para analisarmos veremos que o sofrimento foi mais do nosso modo de encararmos os acontecimentos!
    Beijos e um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. Sabe, Célia, de vez em sempre preciso ler esses ensinamentos. Parece que me vêm no momento exato. Grande abraço e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Talvez não ocorram como esperávamos, mas da forma que necessitávamos. Só precisamos entender isso para trilhar caminhos novos. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Colaborar com Deus? E onde está ele às vezes? Ou direi mesmo: muitas vezes?

    Beijinhos algo céticos...

    ResponderExcluir
  5. Bom momento, para se pensar nas coisas que acontecem diferentes do que desejamos...Realmente, se tudo fosse "mil maravilhas", a monotonia tomava conta de todos. Não sou fã "ardorosa" de Paulo Coelho mas, há escritos dele que caem no meu gosto, como esse.
    Um bom final de semana, Célia.
    Um beijo crinhoso,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  6. Oi Celia, observar a beleza da vida, dos acontecimentos corriqueiros pode ser mais encantador do que pensamos.
    Bjks querida e otimo findi semana

    ResponderExcluir
  7. Olá Célia querida


    Concordo plenamente.
    Se podemos optar pelas coisas simples, se temos o poder da escolha, optemos sempre pelo melhor. E que o simples seja o mais importante...
    Lindo post.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  8. Sempre há um novo começo beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  9. Mesmo aquelas pessoas céticas, podem ter certeza, Deus cuida delas.

    Obrigado Célia, pela participação sempre ativa em minhas páginas. Que Deus te abençoe sempre.

    Bj

    ResponderExcluir
  10. Enquanto isso, a Terra, alheia a tudo, continua girando em torno do seu eixo imaginário e descrevendo sua órbita em torno do Sol, no mais deslumbrante passeio espacial que todos nós damos.

    ResponderExcluir
  11. É verdade que frequentemente as coisas não acontecem como queríamos que acontecessem ... mas não devemos desanimar , devemos tentar ultrapassar os obstáculos e ter esperança!
    Um bom Domingo e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  12. Oi Célia, adorei o post! Quando não pudermos caminhar mais, relaxemos porque um novo dia virá.
    Tenha um lindo domingo e uma ótima semana, beijos!

    ResponderExcluir
  13. BOA NOITE MINHA AMIGA DAS LETRAS !
    TUDO É TÃO POLÊMICO FALAR EM DETALHES ,FALAR DO QUE LEMOS,FALAR DA PRATICA DAS PALAVRAS LIDA.
    A VIDA NOS REMETE DOIS PLANOS,O MATERIAL E O ESPIRITUAL...
    BJS DE BOA NOITE !!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Célia, tudo acontece pela providência divina...
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Célia,

    Difícil é entender que o universo tem seus segredos...
    Lindo post! Abraços

    Leila

    ResponderExcluir
  16. Uma sábia msg e de fato, o Universo não nos abandona!bjs,

    ResponderExcluir
  17. Oi, Célia! Já aprendi e não esmurrar ponta de faca, mas ainda sinto vontade de esbofetear certas lâminas de ladinho, tentando evitar o gume. :) Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.