segunda-feira, 13 de maio de 2013

Encantamento

 Como em um conto de fadas,
Aconteceu o feitiço.
No enlevo dos olhares,
Na magia dos corações.
 
A fascinação das existências,
Seduziu e cativou o pensamento.
Assim, enfeitiçadas, encantaram-se
Com o jogo do prazer da sedução.
 
Entre a realidade e a fantasia,
Um grande espaço sublimado.
Exaltando na liberdade da imaginação,
As fantasias sutis do amado.
 
Na bruxaria do encanto,
Deleito-me com a vida.
Na alquimia do fascínio,
Delicio-me com humor, do amor.
 
A plebeia perde o encantamento.
E o príncipe, o seu endeusamento.
O mágico destrói em sua cartola,
As ilusões nos olhares e nos corações.
 
Célia Rangel
 
 
 


18 comentários:

  1. Na magia, por vezes,
    há similitude com um sonho...
    acorda-se, e tudo volta ao normal!
    É que "nem tudo que reluz", é ouro!

    Seu poema, para reflexão, Célia! Eu gosto...
    Um beijo, boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Célia linda, amei seu poema, versos que nos mostram o quanto que, com o tempo, vamos perdendo o encantamento.
    Vamos na verdade dando lugar à realidade, percebendo que muitos sofrimentos foram, no passado, exatamente por termos tido tantos sonhos fantasiosos, isso próprio da juventude, aprende-se e muito com o tempo!
    "...As ilusões nos olhares e nos corações."
    É assim a Vida né amiga?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Célia
    Bela poesia que reflete uma realidade muitas vezes despercebidas pela maioria das pessoas.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Célia uma obra de arte seu poema, repleto de analogias nos convidando a reflexão, adorei beijos Luconi

    ResponderExcluir
  5. Na Vida também é precisa um pouco de magia !
    Gostei muito do seu Poema !

    ResponderExcluir
  6. Encantamentos ou desencantamentos são próprios destas coisas do amor...
    Feitiços ou bruxarias... o que importa?
    É preciso é que haja amor...
    Simplesmente lindo!!
    bjs
    anacosta

    ResponderExcluir
  7. Querida Célia

    A magia e o sonho completam-se e "empurram" para a realização.
    O que nos parece inatingível apenas permanece no sonho o tempo necessário para a magia fazer acontecer.
    Lindo.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  8. Fazemos magica todos os dias....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  9. Belíssima reflexão Célia, perfeita!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Quando o feitiço é lançado, vem o encantamento. Muitas vezes, seu efeito é apenas temporário. Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde Célia
    lindo poema! A magica encanta!
    tenha uma linda tarde!
    abraço amigo
    Alice

    ResponderExcluir
  12. E quem disse que não se vive um conto de fadas, não é? Lindo poema, Célia!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde! Nem toda mágica dá certo... adorei seu poema!

    ResponderExcluir
  14. Já sonhei ser o mágico. Noutra vez, o coelho. Descobri que bom mesmo é ser cartola. Sempre apresentando fantasias, bruxarias, gritarias e ...ias e ...ias, infinitas magias.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Célia! Desta vez você conseguiu me surpreender com um poema bastante diferente dos que costuma postar. Continue literariamente poliédrica. :) Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Célia, mesmo citando mágica, mais realista seu poema não poderia ser.
    Tudo com o tempo perde o encantamento e percebemos isto desde a infância. Quem nunca quis tanto algo que, com o tempo, acabou perdendo totalmente a graça?

    ResponderExcluir
  17. Aí caimos na real, saimos da fantasia e vivemos nosso agora, tal como se apresenta, com encantamentos ou não, só vive-los! Beijão

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.