quarta-feira, 12 de junho de 2013

AMOR


AMOR

O big bang – a explosão primordial – princípio da aventura do universo, a teoria da ciência para a criação, fascina pela beleza da criatividade do amor divino. Criar: uma das essências do amor. O amor de Deus pairava entre o pó da explosão e, a partir da poeira cósmica, a energia criativa modelou a matéria. Mais que isso: a criatividade, inesgotável, fertilizou a Terra para despertar a vida. Mistério. Não somos capazes de perscrutar a mente de Deus, mas conhecemos seu coração: amor.

Deus não precisa dar-se uma segunda possibilidade de nos amar, porque seu amor é completo: infinito e gratuito. Por isso, o pó das estrelas de que somos feitos não se juntará novamente para nos recriar e o espírito divino não voltará a soprar nossas narinas. Para o amor criativo e perfeito, não há rotina. Como o ouro que necessita da ação do fogo para se depurar, o ser humano precisa de obstáculos e sofrimentos e da experiência do amor para conhecer a sabedoria. 

O amor divino perpassa toda a criação. Tudo está encharcado do amor. Theilhard de Chardin fala do “amor do ser pelo ser”. Energia que faz com que tudo esteja integrado em favor da vida. Quando interagimos com um ser, tocamos na integridade de toda a existência. De acordo com nossa ética e espiritualidade, essa interação pode ser destrutiva ou construtiva. Uma responsabilidade apenas humana, porque, ao contrário dos demais seres, recebemos o dom de refletir sobre nossos atos, fonte da ética.

Para Moliére, gênio da literatura francesa, “o amor é um mestre admirável que nos ensina a ser o que nunca fomos; e, muitas vezes, com as suas lições, muda completamente, num instante, os nossos costumes” É um ato de amor para conosco e para com o outro a mudança criativa de nossos costumes. Se temos o costume da guerra e da violência, que agridem a vida; se temos o costume da amargura, de falar mal do outro, de ver apenas os defeitos da vida, da família, da escola; se...  talvez seja tempo de cultivar o amor, que areja nosso coração e purifica nosso olhar. Entretanto, acostumamo-nos demais conosco, não percebemos nossas fraquezas, achamos que as pessoas têm obrigação de nos suportar. Segundo a Marquesa de Lambert, “vivemos com nossos defeitos como com os cheiros que carregamos: já não os sentimos; eles só incomodam aos demais.”

Não nos damos apenas o direito de desfigurar a beleza da criação, explorando-a e destruindo-a. Temos também a audácia de enfear a imagem genuína do Criador. A promoção de guerras em nome de Deus e o uso da religião para alienar e dominar dão-nos a imagem de um Deus apenas normativo, em vez de amoroso, e podem deturpar para sempre a espiritualidade, deixando-nos cegos para ver o encanto e a magia da Terra e para um contato mais profundo com a tristeza do coração humano e do coração da natureza.                

Energia vital, o amor imita o big bang, que espoca e se expande, e o movimento amoroso é condição para que se desenhe a vida. Não seria amor, se permanecesse imóvel, fechado em redoma. Como energia irradiante, o amor lança flechas benignas que, em vez de ferir, abrem passagem para mudanças de costumes e para novas ações. Quem cultiva o amor cria as mais sutis formas de tornar belos seus atos.

Um grão de ouro tem as mesmas propriedades básicas de uma gigantesca pepita. Como grãos divinos, herdamos as principais características de Deus: a capacidade de amar e a possibilidade de criar.                        

Ir. Lauro Daros

24 comentários:

  1. Texto interessante, Célia. Tem sempre uma novidade legal aqui. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oportuno, o texto que Você reproduz, Célia. O amor tem natureza sacrifical, e torna-se muito mais fácil falar dele do que vivenciá-lo. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Célia, Querida

    O Amor é a dádiva que nos torna mais divinos e menos humanos.
    O texto é perfeito para o entendimento do mais "desentendido" dos mortais.

    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, Célia. Um texto tão bonito quanto reflexivo!

    ResponderExcluir
  5. "A capacidade de amar e a possibilidade de criar" Verdade: "O amor nos dá a oportunidade de sermos o que nunca fomos". Tantos amores adoecidos virando motivos para destruições. Vivê-lo requer muita sabedoria, extraída através dele. Fácil não é, se fosse não seria tão essência. Obrigada, Célia, por compartilhar esta obra.

    ResponderExcluir
  6. Texto profundo. Ao amarmos, aproximamo-nos do divino, mas nunca chegamos lá. Audaciosos seres imperfeitos somos, sem dúvida.
    Beijos, Célia

    ResponderExcluir
  7. Oii Célia, adorei a citação de Moliere, sou muito fã dele já encenei algumas peças dele na época de faculdade, um genio mesmo, e o texto no todo nem fala, uma aula! Bjooosss

    ResponderExcluir
  8. "Como grãos divinos, herdamos as principais características de Deus: a capacidade de amar e a possibilidade de criar." Que conclusão magnífica!
    Grande abraço Célia!

    ResponderExcluir
  9. Que lindo texto,Celia!Somos mesmo um pouco deuses quando amamos...bjs,

    ResponderExcluir
  10. Um texto completo: Criação, Criador, Criatura...tendo,
    como centralização primordial para a humanidade, o Amor!
    Nada mais importante, para uma profunda reflexão, atualmente...
    Um beijo, Célia,
    da lúcia

    ResponderExcluir
  11. Oi Célia
    Um belo texto, muito propício para essa data.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  12. OI CÉLIA!
    ESTE TEXTO FALA DO AMOR EM SUA ESSÊNCIA, DO DE DEUS PARA CONOSCO, SEUS FILHOS E DO NOSSO PARA COM ELE E NOSSOS SEMELHANTES...
    ACHEI MUITO LINDO E PERTINENTE PARA ESTE DIA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Boa noite...

    Hoje estou aqui pra desejar que o amor esteja presente em sua vida não só em datas especiais, como o dia dos namorados, mas que possa achar lugar em seu coração em todos os instantes do ano, pois não há nada mais maravilhoso que amar.
    Amar ao próximo, amar a si mesmo, amar a vida e tudo de bom que ela tem a oferecer.


    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  14. Linda amiga Célia, li com atenção, o amor é primordial para tudo nesse mundo, tudo o que se faz é pensando, talvez em primeiro lugar, em sermos amados em vez de amar, mas as citações dos que tentaram entender o amor sempre são referindo ao amor maior, o amor do criador pela criatura, "do ser pelo ser", divino, amor por si só é único, quem ama ama e pronto.
    Quando todos entenderem e sentirem esse verdadeiro sentimento, aí sim tudo será plenitude, aqui e "lá"!
    Abraços minha amiga, lindo post, parabéns!

    ResponderExcluir
  15. BOA NOITE MINHA AMIGA DAS LETRAS !
    O AMOR É O ARQUITETO DO UNIVERSO,
    POR ISSO QUE VIM TE PEDI PARA QUE DIGA A ALGUÉM ESPECIAL O QUE LHE VAI NO CORAÇÃO !
    FELIZ DIA DOS NAMORADOS !!!
    BJS PELO CARINHO PLANTADO NO MEU CANTINHO ...
    AMADA AMIGA !!!!!

    ResponderExcluir
  16. excelente texto!O Amor é muito importante e essencial na vida 1

    ResponderExcluir
  17. Olá!Boa noite
    Célia
    Belo texto...L.Daros
    Gostei da analogia do amor com o Big Bang. Tanto o universo, como o amor, não é estático e se encontra em constante expansão,então, que possamos cultivar sempre o amor em nossos corações, para amar a todas as pessoas.
    Obrigado pelo carinho de sempre
    Boa sexta feira
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Um texto maduro, Célia. A teoria da grande explosão - big bang - já não é mais tão cultuada como verdade, pelos astrofísicos. Mas também não foi derrubada. A espiritual, esta sim importa diretamente a todos nós. Os mesmos cientistas indagam se fomos criados à imagem e semelhança de Deus, ou exatamente o contrário!
    O Amor é a saída. Ninguém contesta.
    Abraço. Jorge

    ResponderExcluir
  19. Belo texto, traduz o Amor em todas as formas, Amor este que o ser humano está deixando de praticar, fazendo do mundo este caos que nos encontramos! Beijão

    ResponderExcluir
  20. Olá, querida
    Vc fez um post muito rico sobre o Amor de Deus e gostei do big bang do amor...
    Seja muito abençoada e feliz!!!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  21. Olá!Bom dia
    Célia
    Obrigado pelo carinho da visita
    Bom domingo
    Paz e luz
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Oi querida Célia lindo texto o amor de Deus é tudo em nossas vidas, passando para te agradecer por sempre visitar o nosso cantinho fico muito feliz te desejo um maravilhoso começo de semana que Deus derrame grandes bênção em sua vida gosto muito de vc viu? beijo,

    ResponderExcluir
  23. Olá, Célia. Boa noite! Achei um belo textos que de forma clara e inteligente nos ensina sobre a questão do amor. obrigada amiga por partilhar! Agradeço o carinho da sua visita. Muito obrigada! Feliz sempre em recebê-la. Andei um pouco ausente... bjos e boa semana!!

    ResponderExcluir
  24. Podemos ver e observar, muitas vezes copiar, mas entender a natureza jamais! abraços

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.