terça-feira, 13 de agosto de 2013

Amadas diferenças





Tão diferente hoje...

A linguagem do amor!

É consumir e ser consumido,

Seria esse o grande amor?

Sei que sem sonhos,

Sem espiritualidade,

Sem a arte,

Sem a ciência,

Não sobrevivemos.

Não geramos.

Não damos frutos.

Nisso para mim, reside o amor da vida pela vida.

 

Célia Rangel

24 comentários:

  1. Linda poesia e reflexão,.Célia! Beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Amiga Célia!!
    Parabéns pela lindas palavras , é uma sensibilidade à flor da pele minha amiga.E há também um amor entre as palavras poéticas e sensuais.Maravilha!!
    Sem contar que a nossa saudosa Elis Regina, continua viva em nossas memórias.
    Optchá!
    Cigana Raicha
    http://ciganaluminosa.blogspot.com.br/

    http://www.facebook.com/elainedossantos.santos.52

    ResponderExcluir
  3. Oi, Célia! Belo poema! Estamos entrando numa fase individualista, de relacionamentos rápidos e múltiplos. Não temos tempo pra compromissos nem disposição pra aturar o lado menos empolgante das pessoas. Vamos só ver até que ponto suportaremos essa solidão promíscua. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Para que comentar se teu poema toca fundo e diz tudo! Lindo. Obrigada por partilhar comigo!! Abraço

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Célia, Deixou uma mensagem bem clara e coerente nos seus versos.
    A linguagem do amor certamente mudou, talvez o que julgam ser amor, não é.
    Quem sabe as pessoas vivam hoje relações mais superficiais e carnais tão somente?
    O amor tem de brotar do fundo da alma, num simples aconchego, porém necessário, não o imediatismo que vemos por aí, em busca de seus próprios interesses.
    Amor pela vida, é a amplitude que bem colocou em seu poema!
    Beijos na alma e paz!
    Tenha semana iluminada!

    ResponderExcluir
  6. Célia, Querida

    Eu continuo a lutar para que a linguagem do Amor seja de Amor, com Amor... á antiga.
    Se há quem não gosta de Amar á antiga, certamente falta algum ingrediente que prologue o sentimento para além do tempo.
    Poeticamente, sigo, também, o mesmo rumo.
    Belas as tuas Palavras/Poema/Reflexão.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  7. É isso, Célia! A grandeza, a beleza e o mistério do amor estão nesta amplitude. O desafio de estarmos sempre tentando compreendê-lo é o que torna a vida sempre desejada. Que bom!

    ResponderExcluir
  8. Olá querida Célia, tens toda razão, o amor está mudando muito seus conceitos, relações estão sendo construídas a base de troca, como era antigamente no tempo dos dotes, estamos regredindo, hoje os dotes são disfarçados mas estão mais usuais do que nunca! Bjinhossss

    ResponderExcluir
  9. Olá, Célia.

    Até o sentir sofre a "pasteurização" dessa globalizada ditadura do descartável e artificial, que intenta coisificar as pessoas. Um belo poema, uma grande reflexão.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  10. Olá!Boa tarde
    Célia
    Que encanto...
    ...penso que a sociedade está querendo tudo de forma célere, e no relacionamento,na linguagem do amor, não poderia ser diferente. Estamos regredindo na maneira de agir, acreditando na falácia da era da solidão, individualista e sem cumplicidade. Contraditório, pois temos tantos meios de comunicação à disposição e não construímos um relacionamento auspicioso onde prevale o amor incondicional...e onde se tem amor, tem a vida!
    Obrigado pelo carinho de sempre
    Belos dias
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi querida Célia, vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  12. Oi Célia
    Muito sensível seu texto. Adorei! Realmente o mundo está do avesso hoje em dia. Valoriza-se mais o ter em vez do ser, infelizmente.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite amiga estou passando para deixar meu abraço amigo e lhe agradecer pelo carinho de sua visita e presença lá no meu cantinho.
    Obrigada de coração
    com carinho
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  14. Hoje é bem diferente, gostei. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  15. Célia eu amei isto, sabe é verdade, amar realmente é algo tão diverso do que a maioria pensa ou sente, para mim quem ama ama independente de qualquer coisa, ama as qualidades e os defeitos, que muitas vezes o que é defeito para mim não é para você, e isto no que se refere não só ao amor de homem para mulher, mas amor para filhos, irmãos, pais, parentes, não parentes, amigos, vizinhos, e até aquele que nem conheço mas que é meu próximo, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  16. Bom dia linda Célia, gostei demais de ver e ouvir Elis Regina e ao ler seu lindo poema de forma realista, sim hoje parece que o amor mudou, mas não minha amiga, o amor verdadeiro ainda é do mesmo jeito que era ontem,anteontem e sempre!
    Amar de verdade é tudo o que todos querem e precisam, mas há deturpações e confusões antes de perceberem ou viverem o amor!
    Abraços amiga querida e sensível, gostei demais do que aqui mostrastes, faz refletir!

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela postagem Célia!
    Certamente não sobrevivemos mesmo, abração!

    ResponderExcluir
  18. Ainda que mude a linguagem, que desmereçam o verdadeiro sentido do amor, o sentimento continua a caminhar inteiro, para os que o sentem com propriedade e realidade. Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Olá!Bom dia
    Célia
    agradecendo pelo carinho de sempre
    Obrigado!De coração
    Belos dias!Paz e luz!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Penso que é oportuno pensar em tudo isto.
    O homem precisa de espiritualidade, amor e todos os dons que fazem dele um ser mais perfeito. O homem sem valores é um vazio sem rota nem destino...

    ResponderExcluir
  21. A nossa querida Elis Regina!!!
    Beijinhos saudosos

    ResponderExcluir
  22. OI AMIGA
    Passando para te agradecer a sua visita. Parabéns pelo belo video da Elis Regina. Que assim como você, sua noite seja linda! Um caloroso abraço e um sincero e carinho beijo.
    UM FELIZ FINAL DE SEMANA.
    ANA

    ResponderExcluir
  23. É o sentimento maior, inabalavelmente maior. Parabéns, Célia Rangel.

    ResponderExcluir
  24. Oi amiga, que lindo!!!
    Temos que amar a vida mesmo e amar muito!
    Tenha um ótimo domingo e bom começo de semana, beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.