segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Partindo para uma nova Chegada





















Bendito seja mais um calendário que,
percorremos em uma estrada de corações.
No encontro: promessas, alegrias e decepções
desviamos por caminhos nem sempre os melhores...

Ouvimos e aprendemos,
falamos e perdoamos,
partilhamos generosamente,
ou não?

Enriquece-nos o ser solidário,
o acolher cicatrizes emocionais,
de vidas no auge de suas aspirações...
na reflexão do caminho que traz e leva.

Reinventar, ainda que nos obstáculos,
o sonho fértil na dignidade do ser,
com esperança de um mundo melhor!
Festas felizes são as que brotam em nosso intimo!



Célia Rangel
(imagem Google)







19 comentários:

  1. Seus poemas são lindas reflexões amiga! bjs!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Célia,

    que lindo! festas felizes são as que brotam no nosso íntimo... muito lindo isso. Se não acontecer dentro de nós, nem precisa buscar fora, porque não terá sentido algum.

    Belas e sábias palavras! Grande abraço

    Leila

    ResponderExcluir
  3. Sim, bendito seja! Por amargas que às vezes sejam as lições. Abraços, Celia.

    ResponderExcluir
  4. Célia, lindo seu poema, versos reflexivos, nos mostra que realmente "...festas felizes são as que brotam em nosso íntimo!"
    Estar em nós, no nosso melhor, amando, trocando aprendizados sempre!
    Amo ler aqui, sempre ha algo que me faz sentir que somos espíritos afins, obrigada por ser minha amiga, sou sua amiga também!
    Abraços e tenhas uma linda tarde!

    ResponderExcluir
  5. E que as festas sejam mesmo felizes...
    Sem interesses...
    Que existam mesmo somente aquelas que brotam do nosso intimo!
    beijo amiga
    anacosta

    ResponderExcluir
  6. Oi amiga, que lindo! Suas poesias são profundas!
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. Olá!Boa noite, Célia!
    lindo
    ...com o imediatismo que hoje estamos vivendo, acredito que a dinâmica da vida reduziu a ponto de cada um de nós não se preocupar muito com os outros.Cada vez mais está difícil de encontrarmos pessoas que se dedicam ao próximo. É quando viramos a última folha do calendário , que nos lembramos das pessoas carentes...chega o mês de dezembro,somos solidários porque é tempo de confraternizações, festas, o menino Jesus vai nascer, tudo isso para nossa segurança e reconhecimento. A transformação interior exige uma transformação exterior...temos que deixar de ter e aparecer para ser, em sua essência....não amar somente o prazer que a vida nos oferece, ter sempre prazer em amar em todas as situações, datas e momentos da vida....
    agradeço pelo carinho,muito obrigado, bela semana, beijos!

    ResponderExcluir
  8. As festas estão chegando, que sejam boas para todos. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  9. O conjunto de poema e ilustração ficou muito fofo, Célia. Pra mim, a menina podia ser a Aninha em um momento pré-travessura. :) Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Mais um ciclo se fecha, em clima de festa. Que ela não permaneça no exterior e que nos permita reflexões e mudanças de comportamento.
    Dese-lhe um Natal de luz, vivido em seu real espírito, com harmonia, paz e amor. Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Vivendo e aprendendo – é o que se costuma dizer.
    Pois é prevaricando, por vezes, que se aumenta o conhecimento de nós mesmos, o aperfeiçoamento que nos pode ajudar a construir um mundo melhor.
    E a satisfação interior é que nos torna verdadeiramente felizes.

    Beijinhos
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
  12. Oi Célia querida

    Você tem o dom da palavra.
    Lindo demais teu poema.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  13. Oi célia, passando para te deixar um abraço e como estando em clima natalino, desejo a você muitas bênção e que você saiba aproveitar todos os momentos da sua vida em busca da felicidade. Lembre-se que o minuto que você está
    vivendo agora é o minuto mais importante de sua vida,onde quer que você esteja.Preste atenção ao que está fazendo. O ontem já lhe fugiu das mãos.O amanhã ainda não chegou.Viva o momento presente,porque dele depende todo o seu futuro.
    Abraços da amiga Lourdes Duarte.
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. olá Célia, a melhor festa é realmente aquela ue nos traz felicidade e ao outro , é o ohar de frente sem mágoa ou ressentimentos é saber perdoar e compreender o quanto necessitamos também de perdão...A reciprocidade é uma característica dos que sabem ser semelhantes em tudo ,porquanto a certeza de nossa pequenez
    é que nos enaltece aos olhos de Deus! Feliz Natal querida!

    ResponderExcluir
  15. Olá, Célia.

    A didática divisão do tempo em ciclos anuais, capítulos de vida. Periodicamente nos convida a pensar e repensar no que temos feito da dádiva do existir. Quando verdadeiramente, vamos construir felizes anos novos?

    Um abração.

    ResponderExcluir
  16. É como um moto perpétuo...e, no dizer das palavras, soa uma bela melodia! É um musical que se repete, ano a ano, tornando-se um belo espetáculo de vida...Lindo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Todo dia é um recomeço.....

    Um texto tocante...

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Querida Célia, amamos seus escritos!
    Beijo no coração.

    ResponderExcluir
  19. Tem razão, festas felizes são as que brotam em nosso íntimo. Vamos fazer do ano vindouro esta festa feliz! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.