quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Temperatura do Amor















Na temperatura do verão
Amo até a eternidade
Sigo o vigor de uma paixão

Posso até exagerar
Excita-me ainda mais
Com você do meu lado

Hipocrisia e futilidade
Há muito descartei
Adoro a nossa saudade

Não desvio meu pensamento
A meteorologia me diz
Chuva de meteoros apaixonados

Acolho o inesperado
Desvio-me de gestos vazios
Vivo a intensidade do verão

Célia Rangel

11 comentários:

  1. Estive a ler e a ver não só esta postagem mas uma parte de seu blog,e gostei, dou-lhe os parabéns pelo blog por seu trabalho e obrigado por partilhar.
    Ficarei muito feliz se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais,
    decerto que vou seguir também o seu blog.
    Deixo as minhas cordiais saudações, e muita paz.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  2. Aqueci-me Célia, nessa intensidade de amor e na temperatura desse verão, exalou da tua pele volúpia e paixão!

    Deixo-lhe meu carinho fraterno,

    Regilene

    ResponderExcluir
  3. Hipocrisia não está nos planos de ninguém.Quem suporta? Linda tua poesia! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  4. Bonito poema, Célia.
    Difícil desviar-nos dos olhares e gestos vazios, mas ao mesmo tempo, é preciso fazê-lo.
    Tenha um belo dia.

    ResponderExcluir
  5. Bonito poema, Célia.
    Difícil desviar-nos dos olhares e gestos vazios, mas ao mesmo tempo, é preciso fazê-lo.
    Tenha um belo dia.

    ResponderExcluir
  6. Ah eu queria uma chuvinha de amor rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  7. Que beleza essa chuva de meteoros! Uma quente paixão! Linda demais sua poesia,Celia! bjs,

    ResponderExcluir
  8. Depois desse poema, não tenho mais dúvida, Célia. Com esse verãozão inclemente que estamos tendo, Cupido já está disparando flechas incendiárias. :) Beijos!

    ResponderExcluir
  9. O seu poema é romântico, mas esse calor do computador já me basta :) Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  10. Esta paixão quente te faz viver, como é bom amar e ser amado, e o verdadeiro amor, é com certeza até a eternidade! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Ando a desejar uma chuva de meteoros apaixonados, e como!!

    Linda poesia.
    Saudades Célia!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.