sexta-feira, 25 de abril de 2014

FEMININA





















Meigamente derrama sobre mim o amor divino,
Em enorme profusão como se ainda fosse possível,
Amar sem medidas humanas.
Amando você, você e você.
Sob várias formas, sentidos e sentimentos,
Sensações exuberantes do físico para a alma...
Uma paz, um enlevo, uma nostalgia,
Que, se delega de um a outro, sem resistência alguma.
Amar o ausente, o presente, o feliz, o infeliz, o carente...
Na magia do existir, saber partilhar a maior doação de todas,
O amor puro, envolvente, ternurizante,
Que se acopla em nosso ser,
Sem pressa, sem tempo, sem cobranças...
Apenas na espera de ser em si mesmo,
A herança amorosa que transcende ao infinito,
Em extensão de almas que se aconchegam...
Sublimando a serenidade de amar.

Célia Rangel
                                                                         



13 comentários:

  1. Lindo esse amor em poesia,Célia! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Célia
    Sempre que visito seu blog sei que vou encontrar um texto maravilhoso, e dessa vez não foi diferente. Como vc tem facilidade com as palavras! Adorei!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Amar a todos sem distinção! Essa é mesmo a alma feminina! Lindo,Celia! bjs,

    ResponderExcluir
  4. Incondicional amor! Amor ilimitado...assim deve ser toda a forma de amar...
    Dito em poesia, o amor fica mais lindo, mais sereno...Na sua poesia, foi encanto!
    Meu abraço, Célia! Bom domingo...

    ResponderExcluir
  5. Célia
    Amar o mundo é cumprir um mandamento Divino e é sentir paz, na sublimação do amor.
    Beijios

    ResponderExcluir
  6. Oi Célia querida, que lindo!
    O amor visto de um jeito muito lindo!
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  7. A palavra de Deus assim nos ensina: amar a todos, inclusive os nossos inimigos.
    Bela expressão poética, minha competente poeta.
    Abração.

    ResponderExcluir
  8. olá, célia. uma iluminação, uma oração. O amor em toda sua extenção. Adorei! Bjos e linda semana.

    ResponderExcluir
  9. «Amar. amar, amar perdidamente
    amar só por amar
    aqui e além...» (da nossa Florbela Espanca)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Lindo poema sobre a mulher que coloca o amor em todos os momentos da vida. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  11. Esse tipo de amor supera o romantismo, Célia. É magia. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. "amar sem medidas humanas" que lindo Célia, texto lindo, amar de verdade nos dias de hoje está cada vez mais raro! Bjossss

    ResponderExcluir
  13. Eis o segredo amiga, Amor em tudo que fazemos! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.