quinta-feira, 12 de junho de 2014

Ainda assim, poetizo...





Eu queria olhar para o meu país

E apenas ver pessoas tratadas com dignidade

Eu queria que todos tivessem um só grito de torcida

Pelo amor, pela paz e pela justiça social

Na luta pela igualdade e inclusão de todos

No jogo da vida, pela vida, direito de todo cidadão!






Célia Rangel

11 comentários:

  1. Deus abençoe o nosso país!!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Linda sua reflexão querida Célia.
    Que deus tenha misericóridia de nós e que faça nosso povo acordar até outubro.
    Um abraço amiga querida.

    ResponderExcluir
  3. Todos gostaríamos de poder ver tudo isso! bjs,chica

    ResponderExcluir
  4. Um desejo totalmente recíproco...
    Bom vir conhecer teu cantinho...

    Linda noite...
    Xêros

    ResponderExcluir
  5. Bem verdadeiro minha amiga, como eu também queria, mas acho vai demorar muito, pena, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  6. Celia, a poesia é como casamento: na alegria e na tristeza,na saude e na doença...rss...ficou linda sua poesia e mesmo com tudo que o país está vivendo não perde a inspiração! bjs,

    ResponderExcluir
  7. Também queria isto minha amiga, também queria que os gols fossem estes. Beijão

    ResponderExcluir
  8. Versos de grande humanidade!...
    Quem dera que se parasse, uns tempos, para pensar nas tuas palavras.



    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  9. Penso que este é o desejo de todos aqueles que não "comercializam" suas decisões políticas. No país dos "beneficiados" fica difícil falarmos de igualdade e inclusão. Mas é preciso resistir e acreditar! Eis a base!

    Grande abraço

    Leila

    ResponderExcluir
  10. Eu também queria, penso que a grande maioria pensa assim, mas somos um país sem estrutura e com valores distorcidos; quem 'sobe', muda seus princípios com muita facilidade. Não temos o hábito do Japão e outros países, o hábito e a cultura de comunidade, de fazer pelo coletivo.
    bjs, Célia!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.