domingo, 22 de junho de 2014

Evocações...




Evocações


Momento apaixonante

em uma manhã bem outonal

que se despede...

Chega de mansinho o inverno

trazendo-nos alma aconchegante...

Conversamos e nos olhamos.

Em meu sonho você me presenteava

com uma linda camisola preta!

Perguntei-lhe: - quer que eu a use?

Respondeu-me:  - agora é muito tarde...

Amanheço evocando-o em pensamento.



Célia Rangel 

21 comentários:

  1. Que lindo, amei recordar essa linda canção de Chico Buarque, seus verso lindos também minha doce amiga sempre querida!
    Tenhas um lindo domingo, abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Show, Célia! Linda demais! beijos,tudo de bom,ótimo domingo! chica

    ResponderExcluir
  3. Lindas evocações...
    O inverno, o sonho, a camisola que não será usada.
    Achei belo e melancólico.

    ResponderExcluir
  4. Que linda lembrança, não é?
    Bom domingo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Célia, que delícia ler este poema nesta manhã de inverno recente, baixando branquinho aqui na montanha!
    O inverno que tantos temem, porque há lugares em que ele é muito duro, para nós aqui do interior do Rio é uma festa, além das festividades que temos nesta época, como a Bauernfest, temos concertos, blues, rocks, comidinhas gostosas e aquecidas e mais do que tudo, isso que você remete nesta linda poesia, ou seja, olhos nos olhos, conversas mais longas, aconchego em casa. Amo tudo isso!
    um beijo carioca petropolitano.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, Célia. Ficou maravilhosa a postagem, desde a canção e seu significado, assim como os versos, igualmente belos com sua mensagem.
    Tudo de bom.
    Linda semana de paz!
    Beijos na alma, querida.

    ResponderExcluir
  7. Bonito, Célia! Amoroso!

    Aqui começa o Verão, mas com chuva e trovoada... Tudo ao contrário por aqui...

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
  8. É a transição inevitável que se veste.
    Um poema de sonhos e sonho. Delicioso.
    Parabéns.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  9. OI CÉLIA!
    A MÚSICA DO CHICO, ENLEVA O CORAÇÃO POIS O ATINGE EM CHEIO.
    EM TEUS VERSOS, CONSEGUISTE CAPTAR DA MELANCOLIA A BELEZA PURA, FICOU TUDO LINDO DEMAIS AMIGA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ola amiga, vim agradecer sua visita que sempre me deixa feliz.
    Lindo poema, sonhos que podem se tornar realidade.
    Para você minha amiga, eu desejo… Os Sonhos mais lindos de uma noite. E todos os seus sonhos realizados ao amanhecer. Boa Noite!
    Abraços fica na paz de Deus.
    Lourdes Duarte
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Celia, ás vezes é melhor nem pensar no que passou...rss....linda demais sua poesia e essa valsinha do Chico fechou com chave de ouro! bjs,

    ResponderExcluir
  12. Lindo sonho, perfeita verdade
    é esse viver bem.
    Linda nova semana pra vc Célia.
    Bjins
    CatiahoAlc./ReflexodAlma

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga hoje vim te desejar uma abençoada semana.
    E para dizer que estou voltando aos pouquinho, pois a vida real está exigindo um pouquinho mais de minha atenção. Estava sentindo muitas saudades de vir aqui!
    abraço fraterno
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  14. Olá, Boa noite, Célia,
    ...sim, é verdade...todas as nossas aspirações movimentam energias. Por isso mesmo, o nosso pensamento voará, diante de nós, atraindo lembranças de quem viveu conosco , que vimos e conhecemos, que pudemos conhecer com suas virtudes e seus erros, que compreendemos melhor suas alegrias e seus sofrimentos, que partilhamos de uma vida conjunta..
    ah sim, grande valsinha do C. Buarque, aniversariante do mês!
    Obrigado pelo carinho, bela semana,beijos!

    ResponderExcluir
  15. olá, Célia.

    O pensamento evocando a atemporalidade das lembranças. Guardando, imortalizando o passado em poéticas saudades.

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  16. Oi Querida Célia, que lindo, adorei!
    Com o inverno chegando, as lembranças chegam pra ficar.
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  17. As coisas que passamos, são, por si mesmas, passado.
    Acreditar no amanhã é construir a Fé que nos catapulta para olhar o futuro.
    O optimismo é metade do caminho que não damos conta.
    Saber e conhecer o silêncio da Alma é fundamento adequado.
    Os lamentos e gemidos apenas alegram os que não nos querem bem.
    Ter Fé é... Acreditar.
    Eu creio!
    (Sol)
    A vida é o bem maior que Deus
    nos presenteou.
    Cabe a nós cuidar zelar
    do corpo ,alma e espirito.
    E nessa caminhada também
    cabe a mim: zelar das amizades
    linda que Deus me deu ,
    que estraram na minha vida
    para auxiliar na minha jornada.
    Para que meu fardo se torne mais leve
    vocês meus tesouros caminha ao meu lado sempre.
    Beijos de carinho e gratidão.
    Evanir.
    Nunca vou desistir !!

    ResponderExcluir
  18. Olá amiga, o inverno nos deixa um pouco mais não sei se triste ou mais fechados, mais interiorizados; mais não menos amantes né? Beijão

    ResponderExcluir
  19. Lindo e um tanto triste, Célia. Acabou me lembrando de uma ideia que nunca usei pra um poema. É só um verso: "Por enquanto, é tarde". Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Um interessante e bem sincronizado "casamento" da música do post com a essência do seu texto. Bacana, Célia.

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde amiga Célia!!!
    Música belíssima e seu poema perfeito.
    Tenha uma semana feliz e abençoada!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.